Rio Branco, Acre,


Deputado Pedro Longo pede que políticos façam trégua e cuidem do povo

"Precisamos nos unir para remarmos todos para o mesmo lado”, propôs o deputado.

O deputado Pedro Longo fez nesta terça-feira (9) um pronunciamento enfático na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) pedindo que toda classe política, independentemente de ser oposição ou situação, faça uma trégua nas disputas políticas e se una para minorar as dificuldades da população.

“São muitos problemas e desafios juntos: alagação, epidemia de dengue, pandemia da Covid com falta de leitos e atrasos na vacinação, enquanto isso alguns querem ficar discutindo quem vai concorrer para que cargo em 2022. Isto não está certo. Precisamos nos unir para remarmos todos para o mesmo lado”, propôs o deputado.

Para Longo, pelo menos no primeiro semestre deste ano as diferenças políticas de ideológicas devem ficar de lado para que os Poderes e partidos se unam na busca por soluções práticas para a população.

Entre os problemas apontados pelo parlamentar estão a falta de vacinas e a demora na utilização das poucas disponíveis, principalmente em Rio Branco, além das dificuldades dos municípios de lidarem com o surto de dengue e as alagações.

Parceria com o Instituto Butantan para vacinar toda a população

O parlamentar chegou a sugerir ao governador que proponha ao Instituto Butantan que repitam no Acre o estudo que está sendo desenvolvido no Município de Serrana na região de Ribeirão Preto em São Paulo, em que se pretende vacinar toda a população para um estudo médico-científico sobre os impactos na transmissão da Covid.

Por fim, Pedro Longo pediu uma atenção redobrada com a situação do Juruá.

“Tenho recebido notícias alarmantes sobre a situação de Cruzeiro do Sul e região – faltam médicos, enfermeiros, leitos e a demanda só aumenta, assim como as mortes. A situação é realmente de colapso”, completou.

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up