Rio Branco, Acre,


Secretário que teria ameaçado ex-procuradora nega acusações

O gestor de Acrelândia disse que Albuquerque já foi condenada por furto e estelionato 

O secretário de administração, finanças e chefe da Casa Civil em Acrelândia, Nésio Mendes de Carvalho, enviou uma nota pública nesta sexta-feira (12) ao ContilNet, negando as acusações da ex-procuradora da região, Helciria Albuquerque dos Santos Sá.

SAIBA MAIS: Secretário é acusado de ameaçar ex-procuradora de morte, de agiotagem e nepotismo

Mendes destaca que Sá recebia em Acrelândia R$ 14.000,00 (quatorze mil reais) – um valor que ele considera indevido, tendo em vista que o cargo que ela ocupava, de Procurador Geral do Município, equivale ao cargo em comissão CCJ-4, que percebe R$ 7.000.00 (sete mil reais).

Além disso, ele negou as acusações de ameaças de morte, citadas pela advogada. “É falsa a informação da ex-procuradora de que eu a ameacei, falta de argumentos e caráter, faz a ex-procuradora mentir, para tentar ludibriar a opinião publica”, ressaltou.

O gestor contou que protocolou documento encaminhado ao prefeito em que disse que o valor irregularmente recebido pela ex-procuradora fosse devolvido aos cofres públicos. Mendes rebateu e disse que Albuquerque já foi condenada por estelionato e furto. “Ela é um caso de polícia e de justiça e já foi condenada por estelionato e furto, mas isso é ela quem vai pagar por infringência à lei. Repito, não tenho nada a ver com isso”, esclareceu.

Por fim, o chefe da Casa Civil disse que determinou que seus advogados possam tomar as medidas necessárias sobre as acusações. “Que sejam adotadas todas as medidas cabíveis contra essa delinquente, inclusive, representação na OABIAC. Ação de danos morais e ação penal por calúnia e difamação”, encerrou.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up