28 C
Rio Branco
6 maio, 2021 4:50 pm

Vanda Milani pede imediato pagamento de auxílio emergencial

POR ASCOM

A deputada federal Vanda Milani (Solidariedade-AC) votou sim, pela aprovação do orçamento geral da união (OGU) com meta fiscal de um déficit de R$ 247,1 bilhões para o governo central (Tesouro, Banco Central e Previdência) e estimativa das receitas de R$ 4,324 trilhões. Ela destacou a incorporação de investimentos através de emendas parlamentares garantidas pelo relator, o senador acreano Marcio Bittar (MDB-AC).

“De acordo o texto aprovado serão R$ 19,8 bilhões oriundos de 7.333 emendas parlamentares. 86% desses investimentos são de emendas impositivas, ou seja, de execução obrigatória, recursos que chegarão lá na ponta para quem mais precisa” disse a deputada.

Com R$ 14 milhões das emendas de bancada e impositivas destinadas ao setor produtivo do Acre, de acordo a parlamentar, a execução desse orçamento nos municípios ajuda aquecer a economia com geração de emprego e renda.

“Precisamos combater a pandemia com foco na recuperação econômica. O setor produtivo precisa ser fortalecido, não parou, gerou riquezas ao país. Nosso objetivo é fortalecer o agro em todo o estado do Acre em parceria com o governo, os prefeitos e os produtores. Campo forte é sinônimo de cidade desenvolvida”, disse.

A líder do Solidariedade no Acre frisou os recursos que foram arranjados no OGU para a continuidade de obras estruturantes no valor de R$ 1 bilhão “que também ajuda para evitar desemprego”, segundo ela.

Vanda Milani defendeu o anuncio do calendário de pagamento do auxílio emergencial para ajudar as populações em situação de vulnerabilidade e das medidas econômicas voltadas para pequenas, médias e grandes empresas garantirem a manutenção dos empregos.

“O auxilio emergência garante alimentação na mesa dos brasileiros mais necessitados, inclusive de milhares de acreanos. Ao mesmo tempo o pagamento desse benefício tem impacto positivo na economia. Isso já foi comprovado. Por outro lado, é preciso editar medidas urgentes para os empresários garantirem empregos como ocorreu ano passado”, acrescentou.