24 C
Rio Branco
18 abril, 2021 10:14 pm

Grande incerteza no Peru com cinco candidatos empatados a uma semana das eleições presidenciais

POR EL PAÍS

Cinco dos candidatos às eleições presidenciais que o Peru realizará no próximo domingo dia 11 estão praticamente empatados, com as mesmas probabilidades de ir ao segundo turno, segundo duas pesquisas de intenção de voto divulgadas no domingo. São três direitistas, uma esquerdista e um populista que navega entre duas águas. As eleições, realizadas no pior da segunda onda da pandemia, estão entre as mais disputadas e incertas do Peru. Nenhum dos cinco empatados supera 10% de intenção de voto e 28% dos pesquisados estão indecisos e preferem não revelar suas preferências.

O quinteto empatado para ir ao segundo turno é formado por: o populista Yohny Lescano, que combina propostas de esquerda com outras conservadoras; o economista de direita Hernando de Soto; a ex-congressista de esquerda Verónika Mendoza, a líder do Força Popular, Keiko Fujimori, e o empresário de extrema-direita Rafael López. No total, são 18 postulantes. Em eleições anteriores, o cenário nunca foi tão imprevisível.

“São cinco empatados: há muita incerteza”, diz o psicólogo Hernán Chaparro após a divulgação das pesquisas. O Ipsos Peru realizou uma pesquisa e um simulacro de votação com cédula, e registra a queda do populista Lescano e do ultradireitista López, assim como o aumento da intenção de voto para De Soto, Mendoza e Fujimori. A medição foi feita na quarta-feira 31, de modo que não inclui o clima eleitoral posterior aos três debates televisionados oficiais que acabaram nesse dia.

Na pesquisa, Lescano obtém 10% das preferências, seguido pela candidata esquerdista do Juntos pelo Peru e De Soto com 9%; e depois Fujimori com 8%. Na pesquisa, 25% dos eleitores não confirmam sua preferência, votam branco e nulo. O quinteto na liderança é seguido de perto pelo direitista George Forsyth.

Na pesquisa do Instituto de Estudos Peruanos, realizada após os debates televisionados, Lescano e Mendoza caem nas preferências, e aumentam ligeiramente as porcentagens de Fujimori e De Soto. E o candidato da esquerda radical Pedro Castillo tirou votos de Mendoza e Lescano, segundo Chaparro, pesquisador da Universidade de Lima.

De acordo com o IEP, estão empatados em 9,8% a filha mais velha do autocrata Alberto Fujimori e De Soto, que foi assessor deste chefe de Estado na década de noventa; o ultradireitista López tem 8,4% das preferências; Lescano, 8,2%; e Mendoza, 7,3%. O dirigente magisterial Castillo está nas duas pesquisas com 6,5 % das intenções de voto.

Na pesquisa do IEP, a soma das opções pelo voto branco, nulo e as ausências chega a 28%, e 92% dos consultados expressam que irão votar. No Peru, a multa por abstenção é de 23 dólares (130 reais) e quem não cumprir a obrigação como mesário deve pagar 56 dólares (320 reais). Os valores da sanção variam se o eleitor mora em um distrito qualificado como pobre.

Leia mais em El País, clicando AQUI.