27 C
Rio Branco
8 maio, 2021 5:09 pm

“Não posso abrir mais um leito de UTI, porque faltam insumos”, diz Gladson

"Nós não temos medido esforços para imunizar a nossa população"

POR EVERTON DAMASCENO, DO CONTILNET

Em entrevista à BandNwes nesta segunda-feira (12), o governador Gladson Cameli falou mais uma vez sobre a situação dos hospitais públicos no Acre, durante a pandemia do coronavírus.

Na ocasião, o chefe do executivo explicou que não pode mais abrir uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), por conta da falta de insumos.

“Está no limite aqui, mesmo que o número de internações tenha diminuído. Eu não posso mais abrir um leito de um UTI, porque falta insumos”, destacou o governador.

“Temos o Sistema Único de Saúde (SUS) com 90% a 96% de ocupação do leitos”, continuou.

Gladson disse que o governo tem lutado para garantir a vacinação em massa da população, a partir da liberação da vacina russa Sputinik V, comprada pelo Estado e aguardando liberação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O Acre adquiriu 700 mil doses do imunizante a partir do consórcio de governadores do Norte e Nordeste.

“Nós não temos medido esforços para imunizar a nossa população. Precisamos voltar ao normal. O governo federal está nessa tratativa, agora, para acelerar o processo de liberação na Anvisa”, destacou.

Por fim, Cameli reforçou as medidas de segurança necessárias para o combate ao vírus que já infectou mais de 72 mil pessoas em todo o Estado e matou mais de 1200.

“Enquanto não temos vacinação em massa, vamos lutar com o que é possível, reforçando as medidas de segurança que já estamos adotando, como o distanciamento social, higienização das mãos, etc. Nós vamos vencer esse vírus”, finalizou.