17 C
Rio Branco
7 maio, 2021 11:36 am

Pais de família estão armando rede para dormir na fila dos postos de saúde na Capital

POR ASCOM

A vereadora Michelle Melo (PDT) utilizou sua fala na Tribuna da Câmara, nesta manhã de quinta-feira, 15, para protestar contra o veto integral do prefeito Tião Bocalom (Progressistas), ao Projeto de Lei de sua autoria e aprovado por unanimidade na Câmara de Vereadores. O PL permitiria que os cidadãos que utilizam a rede pública de saúde do município pudessem agendar e cancelar consultas e outros procedimentos, por meio de telefone e aplicativo, com o objetivo de zerar as filas nos posto de saúde.

Melo afirma que a Prefeitura tem recursos humanos e financeiros para colocar em prática, mas que suspeita de que haja uma perseguição por parte da gestão, por ela ser uma parlamentar atuante na fiscalização às ações da Prefeitura e principalmente da Secretaria Municipal de Saúde. Michelle lembrou que, “recentemente estive com o prefeito, após um plantão de mais de 12 horas no Samu, e ele me confirmou que iria ajudar com o projeto, me disse inclusive que o procedimento já era realizado em algumas Unidades. Fiquei realmente impressionada que após toda aquela conversa, ele tenha vetado integralmente esse projeto que só irá beneficiar as pessoas mais carentes. Só posso acreditar que seja por perseguição política a mim, pelos meus posicionamentos firmes na fiscalização à Prefeitura”.

Durante seu pronunciamento, a parlamentar também reproduziu um vídeo mostrando a realidade enfrentada pela população nos postos de saúde da capital.

“No mesmo dia que tive o projeto vetado, pedi para que minha equipe fosse durante a madrugada nos postos para mostrar a realidade das filas. Tem bebês de colo, pais de família armando rede para dormir na fila, chegando 1h da madrugada para conseguir apenas a ficha de atendimento pela manhã. Nem é a consulta ainda. As cenas são de abandono.”, finalizou a vereadora.

O veto ao Projeto de Lei será analisado pelos vereadores, que podem derrubá-lo e obrigar que o executivo municipal o sancione.