33.3 C
Rio Branco
13 setembro 2021 1:14 pm

Após ‘piada’ homofóbica, trio chama índio de vagabundo e faz insinuações ‘maliciosas’ sobre sexualidade de Gladson

POR DOUGLAS RICHER, DO CONTILNET

Última atualização em 04/06/2021 18:35

Siga meu Instagram e veja mais conteúdos: @douglasricher

O trio Submundo, Pedro Moreira, Geovany Calegario e Maykon Jones, realmente nasceu para ‘causar. Em vídeo postado recentemente no Instagram, os humoristas acreanos abordam notícias de forma depreciativa e com humor ácido. Entre elas, a de um indígena perdido na floresta, polêmica envolvendo o médico e nutricionista Geovanni Casseb, e sobrou até para a sexualidade do governador Gladson Cameli.

Após polêmica envolvendo o influencier de Sena Madureira, este colunista recebeu mensagem no direct onde um seguidor estava ‘abismado’ pela forma em que o trio de humoristas acreano estava abordando uma notícia sobre um indígena perdido em uma floresta.

Em tom debochado, o humorista acreano Maykon Jones diz que: “É por isso que o Bolsonaro fala mal dos indígenas. O indígena tem um único trabalho, ele nasce e vive, o único trabalho dele é conhecer a floresta. Nem isso esse vagabundo conseguiu fazer”, comenta.  Na sequência, o humorista Geovany Calegario diz que é da tribo que “dáoânus”, fazendo referência ao sexo anal.

O grupo ainda entra em um assunto polêmico envolvendo o médico Geovanni Casseb, onde faz referência da melhor forma de ganhar um celular Iphone.

Os humoristas ainda fazem insinuações ‘maliciosas’ sobre a sexualidade do governador Gladson Cameli que recentemente tomou vacina contra a covid-19. Em vídeo, o humorista acreano Geovany Calegario afirma que o governador não dispensa sexo anal, e na sequência Maykon Jones fala que o governador Gladson sentiu dor com a ‘picada’ da vacina, mas não era no local desejado.

 

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.