22.3 C
Rio Branco
24 julho, 2021 10:31 pm
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Avó apanha e tem casa incendiada por neto, após negar mais grana a drogas

Mulher de 60 anos é espancada e tem casa incendiada pelo próprio neto usuário

POR LÚCIO BORGES ORTEGA - CORRESPONDENTE MS

TRÊS LAGOAS (MS) – As drogas provocam muitas vitimas além do próprio consumidor e nesta semana tem dado grandes exemplos em Mato Grosso do Sul. Primeiro Bebê de cinco meses é morta pela mãe por ter um ‘chip da besta’ e agora uma avó é espancada e tem casa incendiada pelo próprio neto usuário. O caso aconteceu na noite desta quinta-feira (24), no bairro Santos Dumont, em Três Lagoas, terceiro maior município de MS.

O caso envolveu uma senhora de 60 anos, que foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros, após jovem de 23 anos, bater muita nela e atear fogo na casa em que a mulher vive. A vítima, afirmou que negou dinheiro ao neto, que é dependente químico e, durante à tarde chegou no local, a 338 km de Campo Grande, descontrolado, mais uma vez sob efeito de drogas.

“Ele pediu mais dinheiro para comprar drogas, ai neguei. À noite, por volta das 21h, ele ‘partiu pra cima’ de mim, dando socos e chutes”, registrou a avó.

A mulher chegando a ser idosa, conseguiu correr para fora de casa, momento que o homem ficou mais descontrolado, quebrou vários objetos da residência e então colocou fogo no local. Os bombeiros conseguiram controlar as chamas, mas a idosa teve que passar a noite na casa parentes, já que havia risco de intoxicação por fumaça.

Dai fugiu

Conforme registro policial, após fazer tudo, colocar fogo, o jovem fugiu. A Polícia Militar chegou a realizar buscas na região, mas não encontrou o acusado.

O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) de Três Lagoas como vias de fato e incêndio qualificado, ambos com agravante de violência doméstica.

*** Três Lagoas registra atualmente uma população residente de 111.652 habitantes, atingindo o terceiro lugar entre os municípios do estado de Mato Grosso do Sul, com maior população.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.