26.2 C
Rio Branco
28 julho 2021 8:51 pm

Confusão entre comerciantes termina com homem morto pelo próprio genro

Herivaldo Pinto de Souza, 59 anos, foi atingido com um tiro na barriga pelo próprio genro, o policial penal Claiton J. R. S, 42 anos

POR RONDÔNIA AGORA

Uma confusão generalizada em restaurantes localizados na Avenida Rogério Weber com 7 de Setembro, em Porto Velho, terminou na morte de Herivaldo Pinto de Souza, 59 anos, atingido com um tiro na barriga pelo próprio genro, o policial penal Claiton J. R. S, 42 anos, na noite deste sábado (26). Ele alega que o disparo foi acidental.

Segundo narra a ocorrência, a partir de depoimento de testemunhas, o policial penal é dono de um dos restaurantes do local e entrou em discussão com outro comerciante, por causa da captação de clientes. A confusão aumentou e pelo menos cinco pessoas trocaram empurrões. Claiton então sacou uma arma e teria feito ameaças para que os rivais se afastassem. O sogro então tentou acalmar os ânimos e entrou na frente do policial penal. Ao tentar baixar a arma, houve o disparo. O policial penal ainda teria dito que se o sogro morresse, mataria a todos. Ele então socorreu a vítima.

Aos policiais militares, Claiton informou que teve uma discussão séria com um comerciante e que este teria tentado agredi-lo fisicamente e o xingou. Sobre o disparo, disse que durante a briga sentiu alguém tentando tirar a arma que estava em sua cintura. Ao tentar evitar, o armamento disparou atingindo Herivaldo, que morreu horas depois no João Paulo II.

O acusado foi levado para a Central de Polícia e autuado por homicídio culposo.

 

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.