19.3 C
Rio Branco
20 junho, 2021 11:21 am

Negacionismo de Bocalom é a causa da proliferação da Covid-19 em prédio, diz Sindicato

POR TIÃO MAIA, PARA CONTILNET

O presidente do Sindicato dos Urbanitários, Marcelo Jucá, criticou, na manhã desta terça-feira (8), duramente, o prefeito Tião Bocalom por não ter tomado providências em relação aos protocolos de saúde contra a pandemia do coronavírus em relação a um prédio alugado para o município e no qual funcionam pelo quatro órgãos da Prefeitura. Pelo menos cinco pessoas das quase 60 que trabalham e circulam pelo local diariamente, foram contaminadas pelo Covid-19 e Jucá diz que a responsabilidade por isso é do prefeito Tião Bocalom.

“A princípio, nesta pandemia, enquanto não há controle da doença e nem tampouco vacina suficiente, não deveria haver nem trabalho presencial”, disse Marcelo Jucá. “Além deste erro, fruto do negacionismo do prefeito, houve omissão neste caso em que funcionários do Saerb foram contaminados pela doença”, acrescentou. O caso do prédio foi revelado na manhã de hoje pela reportagem do ContilNet.

Marcelo Jucá defendeu o imediato fechamento do prédio, que é situado na Travessa Campo do Rio Branco, no Parque da Maternidade, centro da Capital. “Se a Prefeitura não tomar providências por vontade própria, vamos recorrer ao Ministério Público para que faça a Prefeitura cumprir os protocolos de saúde porque a pandemia só acabou na cabeça dos negacionistas”, disse o sindicalista.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.