28.3 C
Rio Branco
3 agosto 2021 10:52 am

Caso Gedeon: polícia nega que houve prisão de faccionados e diz que segue investigando

POR EVERTON DAMASCENO, DO CONTILNET

O delegado Marcus Cabral, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), desmentiu as informações veiculadas na mídia, nesta quinta-feira (15), sobre a suposta prisão de uma dupla que teria assassinado o ex-prefeito Gedeon de Souza Barros, de 52 anos, no último dia 20 de maio.

“Não é verdade que prendemos uma dupla de faccionados que seria a responsável pela morte do ex-prefeito”, comentou em coletiva à imprensa realizada nesta quinta.

O delegado disse que as investigações seguem acontecendo e que a polícia já tem suspeitos identificados.

“O fato é que não podemos dar mais informações, para não prejudicarmos as investigações. Temos suspeitos já identificados”, continuou Marcus.

Sobre o caso

O ex-prefeito de Plácido de Castro foi assassinado na manhã de uma quinta-feira (20), na BR-364, na rotatória da Corrente, no bairro Santa Inês, região do Segundo Distrito de Rio Branco.

Segundo informações da polícia, o ex-prefeito estava parado próximo ao Batalhão de Trabalho com uma pessoa no interior do veículo, quando foi surpreendido por dois criminosos que chegaram em uma motocicleta. O garupa desceu e, de posse de uma arma de fogo, se aproximou do vidro e disparou dois tiros que acabaram pegando na cabeça de Gerdeon. Após a ação, os bandidos fugiram do local.

A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu antes de receber socorro do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.