30.3 C
Rio Branco
2 agosto 2021 6:10 pm

Caso Jhonliane: Ícaro Pinto tem mais um habeas corpus negado pela justiça do Acre: “Nada justifica”

POR REDAÇÃO CONTILNET

O fisioterapeuta Ícaro Pinto, acusado de participar de um racha que provocou a morte da acreana Jhonliane Paiva, no dia 6 de agosto de 2020, teve pedido de habeas corpus negado mais uma vez pela justiça, nesta quarta-feira (21).

O advogado do acusado impetrou o pedido contra a decisão de prisão preventiva em seu desfavor, mas foi negado pela Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Acre.

A defesa argumentou que “há falta de fundamentação na decisão que manteve a prisão preventiva, sendo que esta o exige por sua natureza excepcional”.

O desembargador Samoel Evangelhista entendeu que nada justifica a revogação da prisão preventiva de Pinto.

Sobre o caso

Jhonliane Paiva de Souza, de 30 anos, morreu após um grave acidente de trânsito, na Avenida Antônio da Rocha Viana, em Rio Branco.

Segundo informações da polícia, a vítima que é funcionária de uma supermercado no 2° Distrito de Rio Branco, estava indo trabalhar, mas enquanto trafegava pela avenida em uma motocicleta modelo Honda Biz, foi atropelada por um veículo de luxo da marca BMW.

Segundo informações de testemunhas, o veículo de luxo estava disputando um racha com outro veículo não identificado no momento do acidente. Após a colisão, a vítima foi arrastada por alguns metros no asfalto. O motorista do carro fugiu do local e abandonou o veículo próximo a uma antiga casa de shows.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.