17.3 C
Rio Branco
21 julho, 2021 6:14 am

Médico do AC é um dos cientistas de todo o mundo que vão estudar vacina contra o HIV

"Começo no próximo dia 27 os estudos. A partir dessa data, terei treinamentos específicos sobre a vacina"

POR EVERTON DAMASCENO, DO CONTILNET

O médico Dyemison Pinheiro, de 27 anos, natural do Acre, vai participar da equipe de cientistas de todo o mundo que deve iniciar os estudos da vacina contra o Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV).

Ele foi aprovado no processo seletivo que contou com a concorrência de inúmeros outros profissionais de todo o país.

“Começo no próximo dia 27 os estudos. A partir dessa data, terei treinamentos específicos sobre a vacina”, disse o especialista à reportagem do ContilNet.

No país, as pesquisas acontecem em São Paulo – onde Pinheiro fará os estudos -, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná.

A pesquisa está na fase 3, que testa a eficácia em larga escala. As fases 1 e 2, com menos voluntários, determinam a segurança do produto e a dose apropriada. Numa fase anterior, em macacos, o imunizante apresentou uma proteção de 67% contra a infecção. É por conta deste número que os cientistas estão otimistas. Até hoje, o candidato a vacina contra a aids mais eficaz já testado no mundo apresentava proteção de 30% – e sua pesquisa foi deixada de lado.

A vacina está sendo aplicada em pessoas soronegativas que tenham o risco aumentado de exposição à infecção. Os voluntários serão acompanhados por 30 meses. Metade receberá placebo e a outra metade, o imunizante. Cada um tomará quatro doses, com intervalos de três meses entre cada uma.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.