26.3 C
Rio Branco
28 setembro 2021 12:05 am

Saiba o que a aparência dos olhos têm a dizer sobre sua saúde

Olhos amarelados e aparecimento de um anel cinza ao redor deles são sinais que devem ser observados com atenção, segundo oftalmologista

POR METRÓPOLES

Última atualização em 24/07/2021 10:40

O olhar diz muito sobre a personalidade de uma pessoa – e pode informar muito mais. Você sabia que a aparência dele também pode revelar problemas de saúde relacionados a outros órgãos de nosso corpo? Condições como doenças no fígado, e diabetes e colesterol alterados podem se manifestar com a mudança da cor dos olhos ou com a diminuição na nitidez da visão, por exemplo.

O médico Adelmo Jesus, oftalmologista do Visão Hospital de Olhos, conta à coluna Claudia Meireles quais são os principais problemas associados à visão e como proceder ao primeiro sinal de alerta. “Assim como outras partes do nosso corpo, os olhos respondem a alterações”, assinala.

Diabetes e hipertensão

A diabetes e a hipertensão arterial, quando descontroladas, podem desencadear algumas alterações, como a retinopatia diabética ou a retinopatia hipertensiva. Tais condições se manifestam com lesões vasculares da retina, e podem causar visão embaçada.

Doença metabólica crônica caracterizada pela produção insuficiente ou insensibilidade à insulina, a diabetes aumenta os níveis de açúcar (glicose) no sangue. Quando não é tratada, pode provocar danos nos vasos sanguíneos, nervos e olhos.

Doença hepática

Um dos principais sinais de que um paciente está com uma doença hepática (no fígado) é o amarelamento da parte branca dos olhos, a esclera. Isso acontece porque há o excesso de bilirrubina – uma substância amarela que se forma quando os glóbulos vermelhos se rompem – e o corpo não a elimina.

O médico destaca, no entanto, que algumas pessoas têm naturalmente a mucosa amarelada. Por isso, é importante consultar um oftalmologista antes de fazer o autodiagnóstico.

“Isso depende muito da tonalidade da pele. Uma pessoa negra vai ter a tonalidade da parte branquinha do olho um pouco maior, porque tem uma deposição maior de melanina”, ressalta.

Colesterol alto

O aparecimento de um anel cinza ou branco ao redor da córnea indica que pode estar ocorrendo o depósito de colesterol no local. Esta gordura também pode acabar na cavidade vítrea, dentro do olho. “Você pode ver como se fossem pequenos pontinhos amarelos”, conta o médico.

Glaucoma

Existem vários tipos de glaucoma. Círculos nas cores do arco-íris ou luzes brilhantes podem ser os primeiros sinais da doença. Os tipos agudos também podem causar dor aguda e frequente.

Mas nem sempre as pessoas sentem dor quando desenvolvem a doença. Quando o problema é antigo ou está na fase crônica, ele pode se manifestar com embaçamento progressivo e diminuição do campo visual, por exemplo.

“Nem toda dor que você sente nos olhos está relacionada com glaucoma. Pode-se tratar de olho seco, causando a sensação de pontada e arranhar”, explica o médico.

Doenças do sistema nervoso central

Algumas doenças, como tumores e hipertensões intracranianas, podem provocar alterações no nervo óptico. As mais frequentes são: inchaço, sangramento e vista embaçada.

“É importante que o paciente que tem uma doença previamente diagnosticada, como a esclerose múltipla ou a hipertensão intracraniana, faça avaliações periódicas, porque muitas vezes alterações de fundo de olho só são descobertas com acompanhamento”, pontua o especialista.

Check-up

O médico conta que nem sempre os pacientes percebem as alterações. Por isso, é importante incluir a consulta ao oftalmologista no check-up anual. “Como todo o corpo é uma máquina só, é importante que as pessoas vão ao oftalmologista pelo menos uma vez ao ano. Muitas vezes são achados que o médico vê e, assim, pode direcionar à pesquisa de alguma doença sistêmica”, afirma.

“O acompanhamento periódico deve ser feito pelo menos uma vez ao ano, mas é claro que se ele sentir alguma coisa é bom diminuir o espaço entre as visitas e respeitar a orientação do oftalmologista”, completa Jesus. A recomendação também se estende aos pacientes de doenças sistêmicas ou patologias que têm relação direta com alterações oculares.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.