33.3 C
Rio Branco
20 setembro 2021 7:15 pm

Deputado, gestores e empresa são condenados por superfaturamento no Ruas do Povo no Acre

O órgão fez uma análise nos contratos entre a licitada e o órgão do Estado e verificou as irregularidades

POR REDAÇÃO CONTILNET

Última atualização em 13/08/2021 14:16

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) condenou nesta sexta-feira (13), por superfaturamento no projeto Ruas do Povo, o atual deputado Edvaldo Magalhães, os gestores Felismar Mesquita Moreira e Rogério da Silva e a empresa EMOT Construções Ltda.

Edvaldo respondia pelo Departamento Estadual de Água e Saneamento (Depasa) à época, na gestão do ex-governador Tião Viana (PT).

Os gestores e a empresa deverão devolver aos cofres o valor de R$ 69.124,89, com acréscimo de 10% ao valor total.

Anderson de Aguiar, Rogério da Silva Rocha e a empresa EMOT Construções vão devolver mais R$ 23.214,00.

O órgão fez uma análise nos contratos entre a licitada e o órgão do Estado e verificou as irregularidades. O conselheiro Antônio Jorge Malheiro é o relator.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.