41.7 C
Rio Branco
21 setembro 2021 11:11 am

Ex-presidente da Bolívia é encontrada com cortes nos braços na prisão em La Paz

Jeanine Añez, presa acusada de golpe e genocídio, foi encontrada com cortes profundos no corpo em sua cela neste sábado

POR TIÃO MAIA, PARA CONTILNET

Última atualização em 21/08/2021 14:35

A ex-presidente interina da Bolívia, Jeanine Añez, presa acusada de participação no golpe que derrubou o então presidente do país, Evo Morales, no final de 2019 e que levou centenas de pessoas à morte, teria tentado suicídio na prisão na manhã desse sábado (21), informou a agência de notícias internacionais Reuters.

Ela acaba de ser levada para uma clinica nos arredores da prisão, em La Paz. Jeanine Añez foi encontrada com cortes no antebraço. O diretor da Força Especial de Combate ao Crime da Bolívia, Douglas Uzquiano, afirma que a ex-presidente tentou se suicidar em sua cela. De acordo com a mídia boliviana, Añez fez cortes no antebraço.

“O médico forense chegou ao local para fazer um diagnóstico da senhora Jeanine Añez, para fazer uma avaliação do estado que ela se encontra”, afirmou Uzquiano a uma rede de televisão.

Na quarta-feira, Añez já havia sido pela terceira vez em duas semanas para o hospital, onde os médicos disseram que fizeram um exame de tórax, e que ela sofria de hipertensão. Mais tarde, ela voltou para a prisão. A ex-presidente, que está presa aguardando julgamento, foi detida no início de 2021 sob a acusação de participar de um golpe para derrubar o líder Evo Morales em 2019. Ela nega as acusações e diz que é vítima de perseguição política.

A Bolívia agora é governada pelo presidente socialista Luis Arce, que pertence ao partido de Morales.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.