38 C
Rio Branco
22 setembro 2021 12:45 pm

Paciente infantil de radioterapia da Unacon é recebido por equipe vestida de super-herói

Após reativação do serviço de radioterapia, primeiro paciente infantil é recebido com humanização pela equipe do Estado

POR SECOM

Última atualização em 01/08/2021 10:14

O equipamento de acelerador linear, ativado pelo governo do Estado na Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) já está possibilitando o primeiro tratamento com radioterapia em paciente infantil. Na primeira sessão, realizada na sexta-feira, 30, a equipe multiprofissional da radioterapia, devidamente caracterizada de Homem-Aranha, super-herói preferido de Pedro Asaf Oliveira Rocha, 7 anos, criou um clima de festa e brincadeiras para tornar mais fácil esse momento marcante do pequeno na luta contra um tumor de Wilms (Câncer de Rim).

A sala de radioterapia do Hospital do Câncer funciona num anexo à Fundação Hospitalar do Acre, onde são tratados os pacientes com câncer. O setor estava parado desde 2016, foi reativado após reforma iniciada em 2019, que incluiu readequação física, refrigeração, contratação profissional para executar o serviço e substituição de peças para que o aparelho de acelerador linear voltasse a funcionar.

A etapa seguinte foi iniciar os processos de avaliação e comprovação de funcionamento do acelerador linear para liberação de funcionamento pela Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN). Tratar pacientes de câncer do Estado em seu próprio domicílio é o fator social mais positivo, pois antes os pacientes eram encaminhados para Porto Velho (RO) pelo Tratamento Fora do Domicílio (TFD).

Esse é o caso da família de Pedro Asaf, de Cruzeiro de Sul, que conhece bem a realidade, pois o pequeno luta contra a doença há quase três anos, já passou por três cirurgias para retirada de tumores, agora pode dispor do tratamento na capital, Rio Branco.

Maria Agna Freire Oliveira, mãe do pequeno paciente reconhece a eficiência da equipe do Hospital do Câncer, pois além da batalha contra a doença, a criança tem problemas neurológicos que impossibilitavam andar e falar. Contudo, com o comprometimento da equipe já houve avanços na comunicação e também nos movimentos de locomoção.

“Agradeço e oro pelo nosso governador Gladson Cameli, pois Deus tocou o coração dele para que colocasse esse serviço para funcionar e assim como eu, outras mães também terão seus filhos tratados praticamente em casa”, comemorou Maria Agna.

Segundo a gerente da Unidade de Alta Complexidade em Oncologia, NilcIany Vilaço, o primeiro paciente infantil tratado com radioterapia na unidade do Estado é muito especial. Para a equipe, ele fez gestos indicando seu super-herói preferido e festejou com a equipe caracterizada, transformando o início do tratamento num momento terno, de muito acolhimento.

“As reações de alegria, a evolução no quadro clínico e a possibilidade de ajudar outras mães com suas crianças é que nos motiva estar no serviço público e fazer parte de um governo que luta pelo bem-estar das pessoas”, concluiu a gerente.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.