28.3 C
Rio Branco
21 outubro 2021 10:18 pm

Brasileiros e peruanos protestam por abertura da fronteira

Governo do Peru é acusado de não oferecer reciprocidade aos brasileiros na divisa dos dois países, no Alto Acre

POR TIÃO MAIA, PARA CONTILNET

Última atualização em 27/09/2021 10:11

Voltou a ser de tensão o clima na fronteira do Brasil com o Peru, no Alto Acre, entre os municípios de Assis Brasil (Brasil) e Inapary (Peru). A fronteira está fechada desde eclosão da pandemia do coronaviurus, em abril do ano passado e agora, tanto brasileiros como peruanos, exigem a reabertura.

No último domingo (26), moradores das duas cidades ocuparam a Ponte da Integração, sobre o rio Acre e que estabelece a linha divisória dos dois países, em protesto contra o Governo do Peru. É que, a depender do Brasil, a fronteira está aberta, mas é impossível entrar no Peru porque ali há forças de segurança estacionadas e que impedem o acesso ao território do país andino.

No protesto de domingo, as reclamações variavam desde à falta de acesso ao tratamento descortês a estrangeiros. Denúncias feitas no local davam contra de que as forças de segurança do Peru exageram no cumprimento de um decreto do governo e não permitem a flexibilização para abertura à medida que a pandemia do coronavirus vem arrefecendo.

As fronteiras do Peru estão abertas somente por via aérea para estrangeiros, incluindo brasileiros. A exceção é para estrangeiros do Reino Unido, África do Sul e Índia. Caminhões com cargas internacionais e conduzidos por seus respectivos motoristas, independente da nacionalidade, estão autorizados a cruzar a fronteira em ambos os sentidos.

Algumas reclamações falam que peruanos estão cruzando por dentro do rio Acre, sem que sejam incomodados pelas autoridades do País, mas, caso algum estrangeiro seja localizado e forma irregular em solo peruano, sofrem sansões por ter ingressado no País de forma ilegal. O Brasil tem feito flexibilização para a entrada de peruanos ao Brasil, mas a reciprocidade não foi dada para quem quiser entrar no lado peruano.

O prefeito de Assis Brasil, Jerry Correa (PT), esteve nas manifestações e também exigiu que o Peru seja flexível quanto á entrada de brasileiros no país, Segundo ele, a não flexibilização por parte do governo peruano vem prejudicando o comércio de ambos os lados na fronteira. Durante as manifestações, policiais militares peruanos tentaram impedir que cidadãos do país se juntassem aos brasileiros no protesto, em cima da ponte. A manifestação, no entanto, foi pacífica.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.