38 C
Rio Branco
22 setembro 2021 11:58 am

Centro especializado em autismo na capital acreana tem fila de espera com mais de 600 crianças

Ao todo, 12 profissionais realizam serviços variados dentro das áreas de psicologia, fisioterapia, fonoaudiologia, assistência social, terapia ocupacional, enfermagem, etc

POR EVERTON DAMASCENO, DO CONTILNET

Última atualização em 13/09/2021 19:06

Criado em 2019 durante a gestão da ex-prefeita Socorro Neri, o Centro de Atendimento ao Autista Mundo Azul está com uma ampla fila de espera em Rio Branco, preocupando famílias de crianças do espectro, de 2 a 12 anos, que não possuem condições de pagar um tratamento particular e esperam pelo serviço público.

Atualmente, aproximadamente 45 crianças fazem acompanhamento clínico no espaço que oferece, em média, mais de 600 atendimentos.

O espaço foi inaugurado em 2019, durante a gestão da ex-prefeita Socorro Neri/Foto: Ascom

Ao todo, 12 profissionais realizam serviços variados dentro das áreas de psicologia, fisioterapia, fonoaudiologia, assistência social, terapia ocupacional, enfermagem, etc. Os pequenos passam por pelo menos 2 atendimentos semanais e multiprofissionais.

“Precisamos entender que quando se trata de autismo, o tratamento não tem uma data prévia para finalizar, o que não permite que a gente atenda mais pessoas. É um processo criterioso que leva um tempo considerável e, por isso, a demanda só aumenta”, disse uma das funcionárias do local que preferiu não se identificar, em entrevista ao ContilNet.

De acordo com a servidora, mais de 600 crianças da capital acreana estão na fila aguardando atendimento. “A saída seria a criação de mais espaços e a contratação de mais profissionais, já que existe um demanda crescendo muito. Não temos condições estruturais de oferecer mais atendimentos, já que temos um limite de pessoas e de espaço”, finalizou.

O centro está ligado à Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e funciona na Rua São Lázaro, s/n, no Conjunto Tangará. Em nota a Semsa explicou o motivo da fila de espera: “No que se refere ao quantitativo de vagas, faz -se saber que a fila de espera é extensa, pois uma vez que o usuário entra em atendimento no O Mundo Azul o tratamento requer longo prazo sem data prévia para alta, o que significa poucas vagas para novos usuários”, diz trecho.

Confira a nota na íntegra:

O Centro de Atendimento ao Autista atende crianças entre 2 à 12 anos e possui até o momento 608 crianças cadastradas na fila de espera para tratamento multidisciplinar. Hoje temos em atendimento 55 crianças que utilizam dos atendimentos multidisciplinares em (Fonoaudiologia, Psicologia, Terapia Ocupacional e Fisioterapia).

O Centro de Atendimento ao Autista – O Mundo Azul faz em média 572 atendimentos mensais, pois cada criança faz uso de três a quatro atendimentos terapêuticos semanalmente em especializações diferentes. No que se refere ao quantitativo de vagas, faz -se saber que a fila de espera é extensa, pois uma vez que o usuário entra em atendimento no O Mundo Azul o tratamento requer longo prazo sem data prévia para alta, o que significa poucas vagas para novos usuários.

Hoje disponibilizamos de 2 psicólogas, 1 Terapeuta Ocupacional, 2 Fisioterapeuta e 2 Assistentes Sociais. No momento O Mundo Azul não disponibiliza do profissional de Fonoaudiologia, pois o contrato do servidor que realizava esse atendimento expirou e a SEMSA já está providenciando um novo concurso para reposição e contratação de novos profissionais. É importante saber, que o CAA vem desenvolvendo ações contínuas junto as famílias, proporcionando o acolhimento, orientações e disponibilizações de ferramentas para lidar com as crianças com TEA através das Rodas de Conversas.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.