24.4 C
Rio Branco
14 outubro 2021 6:04 am

Coronavac: Ministério da Saúde questiona Butantan sobre venda direta a estados e AC diz que não está na lista

A pasta informou que se o contrato for quebrando, o Butantan será multado em R$ 30 milhões

POR EVERTON DAMASCENO, DO CONTILNET

Última atualização em 23/09/2021 17:03

Depois que o Ministério da Saúde notificou o Instituto Butantan alegando que o laboratório anunciou a venda de doses CoronaVac a estados antes de concluir o contrato de 100 milhões de doses que tem com o Governo Federal, o Acre informou que não está na lista de unidades que fecharam contrato para aquisição de imunizantes.

“Todas as doses que recebemos são enviadas diretamente pelo Governo Federal. Não fechamos nenhum contrato por fora”, disse a porta-voz do governo, Mirla Miranda, após ser consultada por nossa reportagem sobre o assunto.

O Butantan anunciou a venda direta de 2,5 milhões de doses a cinco estados: Ceará, Espírito Santo, Pará, Piauí e Mato Grosso.

O instituto disse na semana passada que já havia concluído as entregas ao Programa Nacional de Imunizações (PNI), mas considerou as doses que foram embargadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Há uma cláusula de exclusividade entre o Butantan e o ministério até a conclusão do contrato.

A pasta informou que se o contrato for quebrando, o Butantan será multado em R$ 30 milhões.

Segundo apuração feita pela equipe do Jornal da Globo, o instituto foi de fato notificado, e quatro das 12 milhões de doses embargadas pela Anvisa, nesta quarta-feira (22), já foram substituídas.

O Butantan também trabalha trocar e enviar as oito milhões de doses restantes ao Governo Federal. Instituto diz que tem até 30 de setembro para concluir a entrega.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.