24.4 C
Rio Branco
14 outubro 2021 7:37 am

Dia Internacional do Farmacêutico: com grande legado no AC, Rossana Freitas comenta desafios e conquistas da categoria

POR PUBLIEDITORIAL

Última atualização em 25/09/2021 17:25

25 de setembro é o Dia Internacional do Farmacêutico.

Muitos acreditam que a atuação do farmacêutico só está dentro das farmácias, entretanto há diversos meios que o farmacêutico atua diretamente. A atuação vai desde a análises clínicas para atuar em laboratórios de análise, o outro grande grupo fica responsável pela parte de medicamentos, por meio da produção, fabricação, manipulação, e no acompanhamento nas drogarias. A parte de medicamentos (fármacos) é a parte central do currículo de um farmacêutico, que é definido como âmbito privativo e exclusivo do profissional de farmácia.

Desde a lei 5991 de 1973 é direito da população contar com um farmacêutico em qualquer farmácia do país, o que foi ratificado pela lei 13.021/14.

De acordo com a Resolução do CFF n°572, de abril de 2013, as especialidades farmacêuticas são agrupadas em 10 linhas de atuação, sendo elas: Alimentos, Análises clínico-laboratoriais, Educação, Farmácia, Farmácia hospitalar e clínica, Farmácia industrial, Gestão, Práticas integrativas e complementares, Saúde pública e Toxicologia. Dentro dessas linhas existem 135 especialidades certificadas!

São os farmacêuticos que informam ao paciente que o medicamente que ele quer comprar é contra indicado ou não para gestantes, alérgicos e outros, é o farmacêutico por exemplo que faz o devido alerta quanto as interações medicamentosa entre o remédio e seus efeitos.

Em meio à epidemia de covid-19 enquanto o mundo se fechou em casa, as portas da ciência se abriram em busca de uma solução para a doença. Nesse contexto, entre os profissionais, estava lá o farmacêutico.

Ele está na farmácia orientando sobre os riscos do uso de medicamentos, que de uma hora para outra surgiram em fake news como tratamentos preventivos ou milagrosos para a covid-19, ao mesmo tempo em que realiza os testes rápidos nas farmácias e outros testes em laboratórios de análises clínicas. Nos hospitais, inclusive nos de campanha, no acompanhamento diário do tratamento clínico dos pacientes, na logística, na indústria, além de atuar nos centros de pesquisa desafiando o tempo para desenvolver uma vacina e livrar a população do problema que assola o mundo.

Para a Dra Rossana Freitas farmacêutica com mais de 20 anos de experiência a sua classe tem grande importância para a saúde. “Nosso papel de atuação junto à sociedade é imenso. Sempre falo uma frase que gosto muito e nos define: A diferença entre o veneno e o remédio é a dose. E somos nós farmacêuticos, que sabemos a dose correta, nossa atuação é sensacional pois impactamos diretamente na saúde do paciente e na saúde da sociedade” pontuou a farmacêutica.

Com um grande legado na história da Farmácia no estado do Acre a Dra Rossana Freitas tem uma história de luta e garra para a sua classe, com a aprovação da Política Nacional de Medicamentos foi ela que cumpriu a missão de estruturar a Assistência Farmacêutica do Estado do Acre, com muita garra e determinação conseguiu estabelecer o Conselho Regional de Farmácia no estado.

A Dra Rossana participou ativamente de grandes conquistas para a categoria farmacêutica, entre elas estão a aquisição da sede própria, concursos, cursos rápidos, especializações, participando da aprovação mais de 30 resoluções importantes para área, entre elas a prescrição farmacêutica, ajudando ainda a estruturar o primeiro curso de farmácia no estado entre outras lutas.

Ela destaca que nesse dia em alusão ao Dia Internacional do Farmacêutico, se faz importante uma análise quanto a valorização, respeito e união da categoria, “nos profissionais farmacêuticos atuamos embasados pelos princípios da ciência e prestam os um enorme serviço à manutenção da saúde da população”.

A data tem como objetivo promover a profissão farmacêutica no mundo e destacar a importância dos farmacêuticos para a saúde pública.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.