23.9 C
Rio Branco
24 novembro 2021 10:42 pm

Duas jovens são mortas por facção; vítimas foram filmadas por criminosos antes da execução

Ambas foram filmadas cercadas de moradores e em seguida informando os respectivos nomes e locais de moradia. Em seguida, imagens das duas mortas foram divulgadas na Internet

POR O POVO

Última atualização em 30/10/2021 09:22

Em um dos vídeos obtidos pelo O POVO, as vítimas aparecem sentadas no chão e, dezenas de moradores, ao redor. Um homem filma e outro tenta bater em uma das jovens. O responsável pela filmagem afirma que “homem não bate”, mas que uma mulher iria bater.

Em outros dois vídeos, uma das menina se identifica como Ana Júlia Yohara Santos Melo e afirma que mora no Parque Santana. A outra vítima afirma que se chama Ana Luíza Alexandrino e que mora nas proximidades do Departamento de Trânsito do Ceará, que fica na Maraponga. Ela se diz prostituta e afirma não ter envolvimento com o crime.

Imagens das meninas mortas em um matagal nas proximidades da lagoa também foram divulgadas na Internet.

SSPDS confirma mortes e afirma que DHPP investiga caso

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informa que a Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), por meio do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), investiga uma ocorrência de duplo homicídio, no bairro Vila Manoel Sátiro, com lesões ocasionadas por disparos de arma de fogo.

“A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) foi acionada e enviou uma equipe ao local, onde foram coletados indícios que subsidiarão as apurações. O DHPP da Polícia Civil realiza diligências na região com o objetivo de elucidar a motivação, além de identificar e capturar os suspeitos de praticarem o crime”, diz a pasta.

A Polícia recebe informações da população que possam contribuir com as investigações policiais. As denúncias podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da SSPDS, ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia. As denúncias podem ser encaminhadas ainda para o número (85) 3257-4807, do DHPP. A SSPDS afirma que o anonimato é garantido.

Jovens filmados e executados por facções

Há oito dias, O POVO divulgou a execução de Arion Alencar da Silva, um jovem de 19 anos de idade, que visitou a namorada, no Pecém, município de São Gonçalo do Amarante, e acabou abordado e executado por faccionados. Os indivíduos interrogaram Arion e filmaram todas as respostas dele. O rapaz foi morto e teve o corpo abandonado em Caucaia. Arion foi pai adolescente e deixa uma criança de apenas dois anos de idade.

Luan tinha 23 anos e também foi uma das vítimas das organizações criminosas que atuam no Ceará. Ele, morador do Tabapuazinho, na Caucaia, foi executado. A crueldade dos indivíduos chegou ao ponto de esquartejar o rapaz e exibir a cabeça dele em um vídeo nas redes sociais.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.