24.3 C
Rio Branco
25 novembro 2021 4:45 am

Fundhacre realiza cicleata em alusão ao Outubro Rosa, em Rio Branco

POR ASCOM

Última atualização em 23/10/2021 14:27

Foi com muita alegria e animação que a Fundação Hospital do Acre (Fundhacre), realizou na manhã deste sábado, 23, uma cicleata em alusão ao mês de conscientização e prevenção ao câncer de mama, Outubro Rosa. O evento reuniu mais de sessenta ciclistas, que prontamente vestiram-se de rosa e aderiram a importante causa.

A concentração e saída correu em frente da unidade hospitalar, passando pelo Parque do Tucumã, entrada do Conjunto Universitário até a rotatória da Usina de Arte, finalizando no Lago do Amor.

“Em nome do nosso presidente, João Paulo Silva, gostaria de agradecer a todos que organizaram e participaram do evento, essa é a nossa primeira cicleata de muitas que virão em prol de importantes campanhas em benefício da sociedade”, destacou o diretor-geral da Fundhacre Rogério Campos.

Para a realização da cicleata o evento contou com o apoio do AC Bike, Giro Bike, Casa Araújo Bicicletas, Sportix, Fit Bike, RBtrans e Polícia Rodoviária Federal (PRF), além do sorteio de vários brindes para os participantes.

Depoimentos

A tecnóloga em segurança do trabalho e técnica de enfermagem Mauriete Nascimento, enfatizou que essa é a primeira vez que ocorre uma cicleata organizada pela unidade hospitalar. “É gratificante participar de um momento tão importante como esse, está sendo tudo novo, essa gestão do João Paulo veio fazer a diferença, é um incentivo para todos os funcionários e para nossa população, sou muito grata por participar desse momento”, disse.

A professora Josenira Oliveira participa do grupo de ciclistas Divas do Pedal do Quinari. Para ela, o evento faz com que a sociedade venha se sensibilizar quanto ao exame preventivo.

“É um evento que traz visibilidade para a temática do câncer de mama que tanto atinge mulheres. O objetivo é alertar não somente no mês de outubro mas, que esse cuidado seja durante todo o ano. Essa ideia de alinhar a campanha ao ciclismo foi muito bacana para juntos estarmos conscientes e conscientizar a sociedade”, frisou.

Esmeralda Furtado de Mendonça, 66 anos de idade, trabalha na unidade hospitalar há trinta anos. “É uma doença que avança rápido nas mulheres, temos que nos prevenir, essa iniciativa foi excelente e eu tenho todo prazer de participar, graças a Deus me sinto forte em estar aqui”, afirmou.

O técnico de laboratório, Francisco Emiraldo de 52 anos, foi diagnosticado com câncer na garganta no ano de 2018 e realizou o seu tratamento no Hospital do Amor, em Porto Velho. Em 2019 ficou curado da doença, hoje ele apoia todo tipo de ações que sejam em prol da vida.

“Precisamos prevenir antes de pegar, a gente não sabe o que vem pela frente, para isso, reforço aqui, mulher, faça seu exame, procure um médico, previna-se. Eu deixo aqui meu total apoio a essa ação contra câncer de mama”, disse.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.