37.4 C
Rio Branco
13 agosto 2022 4:15 pm

Jenilson cobra políticas para mulheres e pede que governo cumpra promessas feitas aos servidores da Saúde

Em paralelo à sessão, Jenilson mediou uma reunião, onde representantes de sete sindicatos foram recebidos por ele outros deputados

POR ASCOM

Última atualização em 08/03/2022 21:32

Durante seu pronunciamento na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), o deputado estadual Jenilson Leite (PSB) parabenizou as mulheres pelo Dia Internacional das Mulheres, comemorado nesta terça-feira (8). Em sua fala, o parlamentar destacou que o Acre tem uma dívida com as acreanas, por ser um estado que amarga índices difíceis, que fazem com o ocupe o segundo lugar entre os estados com maior número de feminicídios e altos índices de violências.

“Nós ainda amargamos difíceis indicadores que apontam o Acre como um dos estados mais violento para mulheres. Esses indicadores mostram a dívida que as instituições públicas tem com as mulheres do nosso estado. Precisamos de um Estado mais empenhado em políticas públicas para elas. Hoje encontramos mulheres com a saúde fragilizada porque não temos um hospital para saúde delas, conheço mulheres que perderam seus companheiros porque estão há meses sangrando devido ao mioma que têm, sofrendo com dores a espera de uma cirugia”, exemplificou o deputado.

Jenilson, que é pré-candidato ao Governo, repudiou a fala do atual governador no último final de semana, onde declarou que se não inaugurar a ponte da Sibéria, em Xapuri, irá vestir uma saia. Para Jenilson, a fala de Gladson, mesmo que não tenha sido intencional, mostra que muitos vêem na mulher a inferioridade e a falta de palavra.

“Sei que vocês são vítimas do machismo que faz com que muitos as subestimem em suas falas, como a do governador, que sei que ele não falou de forma intencional para minimizar as mulheres, mas que como chefe do Executivo, demostrou ali que carrega o preconceito, o machismo estrutural para com as mulheres que são tão importantes para nossa sociedade”, destacou.

GREVE DA SAÚDE

Antes da sessão desta terça-feira (8) na Assembleia Legislativa do Acre, Jenilson Leite, que também é médico infectologista, participou da manifestação dos servidores da Saúde do Acre que deflagram greve geral a partir de hoje.

Apoiando os trabalhadores, como tem feito desde seu primeiro mandato como deputado estadual, disse ainda que o poder público precisa olhar com mais carinho para estes trabalhadores.

“Andando pelos bairros de Rio Branco e pelos municípios temos percebido muitas falhas e insatisfações. Terminamos o ano passado com grande parte das nossas categorias em greve, foi prometido muita coisa para a saúde, como a etapa alimentação, reajuste e o edital do concurso público para a área e nada foi cumprido”, disse.

Em paralelo à sessão, Jenilson mediou uma reunião, onde representantes de sete sindicatos foram recebidos por ele outros deputados. O assunto deverá ser debatido amanhã, no âmbito da Comissão de Saúde.

“Não se pode achar normal que um servidor cumpra um plantão de 12 horas e receba R$ 70,00 por isso. Um valor que não compra uma botija de gás e muitas vezes metade dele é empregado no transporte e na alimentação daquele mesmo dia de trabalho”, destacou.

O pré -candidato lembrou ainda que os servidores foram os verdadeiros protagonistas do combate à pandemia no Acre. “Muitos morreram enquanto atuavam na linha de frente, outros estão com sequelas graves e o mínimo que o Estado poderia fazer era reconhecer esses servidores”, pontuou Jenilson Leite.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.