22.7 C
Rio Branco
25 maio 2022 3:44 am

Sindicato avalia processar Globo se Jade Picon estrelar próxima novela

Hugo Gross, presidente do Sated-RJ, afirmou que trabalha para proteger os artistas que têm registro profissional

POR METRÓPOLES

Última atualização em 11/05/2022 15:12

Desde que ganhou os holofotes com sua participação controversa no BBB22, Jade Picon vem dando o que falar nas redes sociais. Quando o programa ainda estava no ar, rumores apontaram que a jovem era alvo da Globo para estrelar uma novela da emissora. Agora que o reality show acabou, o assunto rendeu tanto que pode virar até motivo de briga judicial.

Acontece que, nesta semana, saíram notícias de que a influencer e empresária contracenaria com o ator Chay Suede em Travessia, novo folhetim da global produzido por Glória Perez para o horário de 21h, na sequência de Pantanal. Desde então, atores e atrizes do país se posicionaram nas redes sociais contra a atuação da ex-BBB.

A atriz Anna Rita Cerqueira reproduziu um trecho de uma matéria em que Jade afirmou que “apesar de nunca ter trabalhado em uma novela ou estudado atuação, tem vontade de se aventurar no teatro e aprender”.

“Se aventurar no teatro, [risos]. Na minha época, isso significava anos de estudo e panfletar para encher o teatro e receber, por fim de semana, às vezes o que não pagava nem a ida e volta para o teatro. Meus dez anos de curso de teatro se encontram de luto após essa notícia”, detonou Anna Rita. Vale lembrar que a irmã de Léo Picon não possui o registro profissional de atriz..

O tema, inclusive, foi parar nos ouvidos do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões, do Rio de Janeiro (Sated-RJ). Hugo Gross, presidente do Sated, afirmou que a insistência da Globo em escalar Jade para a novela pode virar motivo de processo judicial.

“A lei tem que ser cumprida. Não é nada contra a emissora A ou B. O Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Rio de Janeiro existe para proteger o trabalhador da arte. O artista, a atriz, o ator, o técnico. É isso que a gente está fazendo”, afirmou ele, em conversa com o Metrópoles na tarde desta quarta-feira (11/5).

Falta do registro

A maioria das críticas em torno da contratação de Jade para a novela é o fato dela nunca ter estudado atuação. Apesar de afirmar que o problema do Sindicato não é com a empresária, Hugo Gross lembrou que o papel do órgão é “proteger o artista ou o ator”:

“Estamos tendo um problema com a pessoa que nunca trabalhou como artista, [e] quer pegar o lugar de uma pessoa que estudou por anos e anos. Isso é falta de embasamento, o Sindicato não vai permitir. Não é contra ela, é contra qualquer pessoa que não tenha o registro profissional”.

“A cultura está sendo banalizada, os teatros do Rio de Janeiro estão todos fechado, a lei Aldir Blanc foi prejudicada. Se eu sou ator há muito anos, eu preciso comprar seguidores para fazer uma novela ou uma obra de teatro? Tem muitos atores e atrizes que tem uma história, e que poderiam estar trabalhando. A lei tem que ser cumprida”, completou ele.

Vale lembrar ainda que Jade Picon não é a primeira ex-BBB a ganhar uma carreira de atriz na Globo. Veja outros casos:

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 5.945 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.