31.3 C
Rio Branco
1 julho 2022 2:10 pm

Ministra diz que índices de feminicídio e violência contra crianças são preocupantes no Acre e destaca investimentos

Escolha do Acre para priorizar investimentos e programas segue critério do governo federal de chegar nos invisibilizados

POR KATIÚSCIA MIRANDA, PARA CONTILNET

Última atualização em 20/06/2022 20:47

Cumprimentando a população com a audiodescrição, afirmando não somente seu nome, cargo, assim como a sua roupa, com detalhes específicos de peças e cores para que as pessoas com nenhuma ou baixa dificuldade visual pudessem se sentir incluídas no evento, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Cristiane Britto trouxe dados preocupantes sobre o Acre e anunciou investimentos.

“Não é segredo pra ninguém que o Acre está no topo do feminicídio e da violência contra crianças e mulheres no país. Por isso estamos priorizando o Acre. Vamos fortalecer esses agentes que estão na ponta. É uma ordem do presidente, que a gente saia do gabinete e busque as informações diretamente desses agentes”, afirmou em discurso na frente do Palácio Rio Branco, durante evento de entrega de equipamentos e veículos aos conselhos tutelares.

Ela destacou que 45% dos lares são comandados por mulheres e também por isso o governo federal já investiu mais de R$ 236 bilhões em pautas femininas. “Não é fácil para uma ministra da Família saber que é no lar que acontece a maioria dos casos de violência. Por isso a nossa preocupação em investir na qualificação da mulher. Mais de 100 mil mulheres já participaram do Qualifica Mulher”, disse.

“Mas estamos indo além, buscando reduzir o infanticídio nas comunidades indígenas e ribeirinhas. São muitos os desafios e é ordem do presidente chegar nos invisibilizados. Queremos chegar naqueles que nunca receberam políticas públicas”, acrescentou a ministra.

Ela também deixou um recado aos conselheiros tutelares. “Fiquem firmes, vocês são os nossos heróis, estão na ponta da lança. Vocês têm o primeiro contato com as crianças e também com os abusadores. Muitos conselhos tutelares abandonam as suas famílias para atuar na causa. Contem conosco, queremos vocês fortalecidos e capacitados”, disse Cristiane Britto.

Outra preocupação relatada pela ministra, que pediu o apoio dos prefeitos, foi com a saúde mental dos conselheiros. “Quando o Disk 100 passou a funcionar pelo whatsapp, temos muitos casos de conselheiros que abandonam a função. Eles precisar ver muitas imagens fortes, como a de bebês de 20 dias sendo abusados”, afirmou com preocupação.

Maria da Penha na Escola

Foi com entusiasmo que a ministra oficializou o programa Maria da Penha na Escola no Acre. O projeto que funciona em parceria com a Secretaria de Educação e o Tribunal de Justiça do Acre é um modelo reconhecido internacionalmente.

Protestos

O evento foi marcado pelo protesto das mães que perderam seus filhos vítimas da Síndrome Respiratória Aguda Grave no Acre. Ela pediu que a secretária nacional de Políticas para Mulheres, Ana Lúcia Muñoz dos Reis e o secretário nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, Maurício José Silva Cunha ouvissem atentamente as mães.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 6.097 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.