24.3 C
Rio Branco
9 agosto 2022 8:38 am

Apontado como pivô da tragédia entre petista e bolsonarista no Paraná e encontrado morto

Homem pula de viaduto para a morte por causa das pressões que vinha sofrendo ao ser apontado como causador dos crimes

POR TIÃO MAIA, PARA CONTILNET

Última atualização em 18/07/2022 10:43

O episódio em que o militante do PT de Foz do Iguaçu e guarda municipal Marcelo Arruda foi morto a tiros na festa de seu aniversário de 50 anos pelo agente penitenciário federal bolsonarista Jorge José da Rocha Guaranho, no último dia 9, continua fazer vítimas.

No último domingo (17), o segurança da Itaipu Binacional Claudinei Coco Esquarcini, que teria mostrado ao policial penal federal Jorge Guaranho as imagens das câmeras da festa na qual ocorreu a morte do tesoureiro do PT, cometeu suicídio, se jogando de um viaduto sobre a BR-277, na cidade de Medianeira, a 60 km de Foz do Iguaçu.

O suicídio foi confirmado em nota, nesta segunda-feira (18), pela empresa. “A Itaipu Binacional manifesta seu profundo pesar pela morte do empregado Claudinei Coco Esquarcini, ocorrida neste domingo (17), em Medianeira (PR). Ele era natural de Santa Lúcia (PR), tinha 44 anos e deixa esposa e três filhos”, diz a nota.

“Claudinei trabalhou na Itaipu por 20 anos, sempre como agente de segurança na Divisão de Segurança da Central. A Itaipu está prestando toda a assistência necessária à família, a quem expressa suas condolências”, acrescentou.

De acordo com amigos e colegas de trabalho, desde a tragédia que matou o militante petista e deixou ferido com gravidade o agente penitenciário bolsonarista, devido à repercussão envolvendo seu nome, Claudinei Coco Esquarcini estava em acompanhamento psicológico, mas não aguentou a pressão e veio a cometer o ato de desespero.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.