27.3 C
Rio Branco
7 agosto 2022 11:06 am

Natural de Feijó, acreana rouba a cena no Festival de Parintins; confira tudo na coluna da Beth

POR BETH PASSOS, PARA CONTILNET

Última atualização em 12/07/2022 15:26

Dia 2 de julho teve um arraial dos mais animados na casa de Fátima G. Chávez, para comemorar seu aniversário junto à filha, Sofia, sua enorme família e amigos, que estavam à caráter para dançar quadrilha, bem como degustar todas as guloseimas que compõem a culinária das festas juninas.


Divertida. Inteligente. Esperta. Irônica. Informada. Fora da caixa. Sem medo. É Madeleine Lacsko, nova colunista do UOL, desde 30 de junho. Vi e ouvi semana passada, pela primeira vez, e, no entanto, ela tem 26 anos de experiência.  

Causando! 

O empresário Auricélio Cunha celebrou idade nova dia 8, e comemorou do jeito que mais gosta: intimista! Em seu haras com a família e amigos bem próximos. 

Happy bistday!!! 

 

Uma linda indígena estrangeira roubou a cena no Festival de Parintins. Os olhos são do avô espanhol, mas é acreana de Feijó, professora da rede pública de ensino e se chama Neresymar Lopes.  

 

Clarice Fernandes curtindo seu aniversário no melhor arraial da vida, em pleno Dia de São Pedro.  

Parabéns!!!  

 

 

Certíssimos os argentinos: aprovaram a comercialização de um trigo transgênico, de maior produtividade. No Brasil, existe apenas plantação experimental de trigo transgênico. Mas deveremos ter em breve também a aprovação para comercialização.  

A guerra na Ucrânia não vai terminará tão cedo, infelizmente. E cultivo e exportação de trigo na Ucrânia, grande exportadora, estão prejudicados. O que se têm contra produtos transgênicos é puro preconceito. E a maioria de nós, sem saber, já consome transgênicos há tempos. No mínimo indiretamente, na medida em que a pecuária e a avicultura usam ração feita de transgênicos. Transgênicos são um avanço científico importante na produção de alimentos.  

On Line 

*Toda gentileza é na verdade uma declaração de amor. Então, agradeço a todos, de modo coletivo, que me acolheram e a minhas irmãs num momento tão doloroso que foi a passagem da minha mãe Maria dos Santos Ferreira.

Uma dor terrível e inexplicável. Gratidão pelo refrigério!

*Desanimada com o mercado local a empresária Nena Ayache, entregou os pontos e depois de mais de 30 anos fechou as portas do Clube das Flores. Ela foi descansar na Austrália e pensar no que vai fazer no futuro.

*Parabéns a Chef e empresária Socorro Jorge, leia-se Point do Pato, pelo seu aniversário. Que Deus a cubra de bênçãos e muita saúde!

*Aplausos para o Ministro Joaquim Barbosa! Viram ele na CNN? Sempre gostei de Joaquim Barbosa. É uma figura importante na história do Brasil. 

*Ao menos uma boa notícia na semana passada. O Congresso derrubou os vetos à Lei Paulo Gustavo e à Lei Aldir Blanc, que previam repasses ao setor cultural e audiovisual.

Agora é fiscalizar se o dinheiro de fato chega aos estados e municípios e até a produção cultural, os que vivem de fazer arte e cultura.

*Uma lágrima pelo Premier Shinzo Abe. Que triste acontecer algo assim, mais ainda numa campanha eleitoral, e mais ainda no Japão, onde se caminha com a sensação de segurança, mais ainda numa pequena prefeitura (manchada de sangue no mapa) onde nem é preciso fechar a porta do carro ou da casa ao sair. Tristeza e choque.

*No 2º encontro preparatório para a Conferência Livre de Saúde, pesquisadores e ativistas tiveram como foco a reconstrução do sistema público de saúde, o SUS que exigirá superar o subfinanciamento da Saúde Pública que evidenciou o fato quando a Frente pela Vida (RPV) organizou o primeiro debate preparatório para a Conferência Livre Democrática e Popular de Saúde.

Os atuais 4% do PIB destinados ao sistema de Saúde precisa ser elevado para no ao menos 6%, mas executar e colocar em prática um atendimento melhor a população passará por tantas etapas que foi criado uma frente diálogo intitulado Serviços de Referência Territorial, cuidado à Saúde, é parte de um dos eixos principais da Conferência, o da crítica à mercantilização da saúde. O encontro mostrou que uma estratégia decisiva é concentrar esforços no atendimento primário. E começou a discutir caminhos para fazê-lo.

*Com várias mortes, dia 4, os EUA, comemoram 246 anos de independência. De colônia de povoamento a geopolítica genocida dos povos refugiados e imigrantes.

E nós brasileiros seguiremos honrando e lutando por nosso Memorial da América Latina.

*”O passado é, por definição, um dado que nada mais modificará. Mas o conhecimento do passado é uma coisa em progresso, que incessantemente se transforma e aperfeiçoa”. (Marc Bloch. Apologia da História ou o Oficio de Historiador.  Trad. Rio de Janeiro. Zahar, 2002, p75)

Cachorro velho 

Uma senhora foi para um safari na África e levou seu velho vira-lata com ela. Um dia, caçando borboletas, o velho cão, de repente deu-se conta de que estava perdido.

Vagando a esmo procurando o caminho de volta, percebe que um jovem leopardo o viu e caminha em sua direção, com intenção de conseguir um bom almoço. O cachorro velho pensa: “Oh, oh! Estou mesmo enrascado! Olhou à volta e viu ossos espalhados no chão por perto. Em vez de se apavorar mais ainda, o velho cão ajeita-se junto ao osso mais próximo e começa a roê-lo dando as costas ao predador.

Quando o leopardo estava a ponto de dar o bote o velho cachorro exclamou bem alto: -Cara, este leopardo estava delicioso! Será que há outros por aí? Ouvindo isso o jovem leopardo com um arrepio de terror, suspendeu seu ataque já quase começado e se esgueirou na direção das árvores.

-Caramba!!! Pensou o leopardo essa foi por pouco! O velho vira-lata quase me pegou!!! Um macaco, numa árvore ali perto, viu toda a cena e logo imaginou como fazer bom uso do que vira: em troca de proteção para si informaria ao predador que o vira-lata não havia comido leopardo algum.

E assim foi, rápido em direção ao leopardo. Mas o velho cachorro o vê correndo na direção do predador em grande velocidade e pensa: Aí tem! O macaco logo alcança o felino cochicha o que interessa e faz um acordo com o leopardo. O jovem leopardo fica furioso por ter sido feito de bobo, e diz: -“Aí, macaco! Suba nas minhas costas para você ver o que vai acontecer com aquele cachorro abusado!!!

Quando o cachorro vê a cena pensa “E agora, o que é que eu posso fazer? ”  Mas, em vez de correr (sabe que suas pernas doídas não o levariam longe) o cachorro senta mais uma vez dando as costas aos agressores e fazendo de conta que ainda não os viu e quando estavam perto o bastante para ouvi-lo o velho cão diz: -“Cadê o safado daquele macaco? Estou morrendo de fome! Ele disse que ia trazer outro leopardo para eu comer e não chega nunca!!! “

Moral da história: não mexa com os mais velhos, pois, idade e habilidade se sobrepõem à juventude e a intriga. Experiência vem com a idade.

Sabedoria Popular 

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.