31.3 C
Rio Branco
7 agosto 2022 7:52 pm

Torturador de “Nego Bau” permanece preso e MP pede aumento de pena

Ministério Público considera pena aplicada como branda e pede maior punição para o crime contra o "Nego Bau"

POR REDAÇÃO CONTILNET

Última atualização em 14/07/2022 14:25

O advogado do mecânico Jefson Castro da Silva Ferreira, condenado pelo crime de tortura contra o morador de rua Renan Almeida, mais conhecido como “Nego Bau”, tentou recurso para que ele cumprisse a pena no regime semi-aberto e responder a sentença em liberdade, mas o pedido foi negado.

O juiz Raimundo Nonato da Costa Maia, da 3ª Vara Criminal da Comarca de Rio Branco indeferiu o recurso da defesa, mantendo a prisão de Jefson. O Ministério Público do Acre (MPAC) entrou com recurso pedindo aumento da pena.

Segundo o advogado de defesa de Jefson, os embargos de declaração são usados quando há alguma dúvida, omissão ou contradição na decisão judicial. O Juiz contestou o pedido, afirmando que o regime mais gravoso da pena, no caso a prisão, justifica-se pela violência e crueldade elevada.

Saiba mais em: Mecânico que torturou Nego Bau é condenado a 5 anos de prisão

O MPAC considera a pena aplicada como branda e pede maior punição para o crime contra o “Nego Bau”

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.