35.3 C
Rio Branco
17 agosto 2022 2:27 pm

Gladson ainda não desistiu de Bittar: “Uma pessoa importante nesse processo”

Ele afirma que tudo o que está acontecendo, faz parte do jogo. “Há quatro anos passava sobre o mesmo processo, há oito também, só mudam os nomes"

POR NANY DAMASCENO, DO CONTILNET

Última atualização em 01/08/2022 11:22

O governador Gladson Cameli (Progressista), foi o primeiro convidado do ContilNet no estúdio montado na ExpoAcre 2022, em parceria com a San Francisco Filmes e a Sem Fronteiras. Na oportunidade, o chefe do Executivo falou sobre a feira, que há dois anos não ocorria, além da política, é claro.

Em um momento tenso, especialmente por causa da escolha do vice, Gladson se viu rompendo politicamente com um de seus maiores aliados do mandato: o senador licenciado Marcio Bittar. Mas apesar da tensão do momento, o governador garante que continua amigo de Bittar.

“Se numa família tem problema, na política não vai ter? eu não vou dizer que o Marcio não ajudou o Acre? Ele é uma pessoa importante nesse processo, eu ganhei junto com ele, problema é que tem gente que coloca lenha na fogueira”, destacou.

Questionado sobre isso, o governador não esconde que ainda quer Marcio do seu lado.

“Com Alan estamos resolvendo um problema interno, mas precisamos resolver essas questões, se tivermos que recuar. Eu vou fazer tudo o que eu puder até dia 5 para compor. Alguém vai sair insatisfeito, mas é importante essa composição, não existe eleição ganha, mas quem vai decidir é o povo”, disse, afirmando que está ansioso pelo dia 5 de agosto, data da convenção que vai referendar seu nome para reeleição e o nome do vice deve ser também oficializado.

Ele afirma que tudo o que está acontecendo faz parte do jogo. “Há quatro anos passava pelo mesmo processo, há oito também, só mudam os nomes”.

Apesar de afirmar que responde as críticas com um sorriso no rosto, o governador mandou um recado para seus adversários: “não vai admitir que envolvam sua família no embate que deve se restringir à política”.

“Não vou perder meu tempo com ofensas, mas quero que saibam que da mesma forma que eles têm família eu também tenho. Quero avisar que não vou admitir ofensas, não vou entrar em situações que mexam com meu filho, pois ele é uma criança, sou um governador e tenho que participar do processo democrático, mas não vou admitir isso”, alertou.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.