Jorge Viana alerta: “Trump arrisca acordo de Paris sobre o meio ambiente”

No discurso, Jorge leu trechos de editorial de ontem do jornal The New York Times, que criticou a decisão do presidente dos Estados Unidos

O senador Jorge Viana (PT-AC) subiu à tribuna do Senado nesta quinta-feira, 30, para denunciar o retrocesso na política ambiental dos Estados Unidos imposto pelo presidente Donald Trump. O parlamentar lamentou o recuo do dos Estados Unidos nos compromissos ambientais assumidos por Barack Obama.

“O governo Trump rompe com a espinha dorsal, com todos os fundamentos estabelecidos no governo Obama para o cumprimento do Acordo de Paris, o acordo do clima”, criticou. O senador diz que os argumentos anunciados por Trump são “ absurdos”. “Ele diz que o incentivo à intensificação do uso de base energética de combustível fóssil é que vai gerar emprego, é que vai fazer com que a economia possa ser retomada”, lamentou.

“Ledo engano”, discursou. “Qualquer um que se debruce a estudar sabe que o acordo do clima, que a busca do desenvolvimento sustentável, as mudanças nas matrizes de energia e transporte são não uma obrigação, mas uma oportunidade que os países têm de ganhar mais dinheiro, gerar mais emprego, com inovação”.

Jorge Viana diz que os Estados Unidos assumiram um compromisso, assim como o Brasil, durante a COP 21. “Agora, ao invés de dar uma satisfação no cumprimento desse compromisso assumido em Paris, em 2015, vem o governo dos Estados Unidos fazendo exatamente o contrário”.

Jorge Viana diz que os Estados Unidos assumiram um compromisso, assim como o Brasil, durante a COP 21/Foto: Pedro França/Agência Senado

AUDIÊNCIA PÚBLICA

Presidente da Comissão Mista sobre Mudanças Climáticas do Congresso Nacional, Jorge Viana convocou reunião na próxima semana para debater o tema. Ele vai ouvir autoridades, integrantes do Observatório do Clima e especialistas para traçar um cenário e explicar possíveis consequências da medida de Trump.

Entre os convidados para a audiência pública está o embaixador José Antônio Marcondes de Carvalho, negociador brasileiro para a mudança do clima na Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP-21).

No discurso, Jorge leu trechos de editorial de ontem do jornal The New York Times, que criticou a decisão do presidente dos Estados Unidos. “A verdade é que o Sr. Trump, para todos os efeitos práticos, repudiou Paris”, diz o editoral, intitulado “Presidente Trump arrisca o planeta”.

“As iniciativas que ele ameaça desmantelar são as mesmas que apoiam a promessa expansiva de Obama em Paris de reduzir até 2025 as emissões de gases de efeito estufa da América em mais de um quarto abaixo dos níveis de 2005”, aponta o jornal americano, um dos mais influentes do mundo.

comentários

Outras Notícias

Veja também