Rio Branco, Acre,


Repórter da ContilNet é vítima de sequestro relâmpago em Rio Branco

Vítima foi levada para um matagal e espancada pelos suspeitos

Vítima foi levada para um matagal e espancada pelos suspeitos
Vítima foi levada para um matagal e espancada pelos suspeitos

A repórter da ContilNet Manoela Mesquita, 38, transitava na noite de quarta-feira (31) nas proximidades da Rua Formosa, no Bairro Estação, quando foi abordada por dois indivíduos em uma motocicleta vermelha.

Em posse de armas de fogo, a dupla obrigou Manoela a parar o carro que conduzia, um Fiat Idea, para que então o passageiro da moto a forçasse a conduzir o carro até o local onde ocorreria a suposta execução.

PUBLICIDADE

De acordo com relatos da vítima, um dos sequestradores afirmou a ela que teria sido contratado para matá-la e logo após a execução receberia a quantia de R$ 3 mil.

Porém no percurso, ao chegar às proximidades de um matagal na estrada Irineu Serra, o sequestrador, que estava com a vítima no carro e apontava uma arma em sua direção, acabou a reconhecendo devido ao fato de a repórter já ter lhe prestado socorro em uma outra ocasião, quando ainda era menor e foi preso por tráfico de drogas.

A dupla então amarrou e espancou a vítima, abandonando-a no local e fugindo na motocicleta. Manoela então conseguiu alcançar seu celular e entrar em contato com autoridades de polícia, que encaminharam uma guarnição até o local. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi também até o local da evidência e prestou os primeiros socorros.

A repórter relata os momentos de aflição pelos quais passou durante o sequestro e o medo devido à incerteza de que se conseguiria escapar da situação com vida.

“Fiquei com muito medo, pedi várias vezes que não me matassem, achei realmente que morreria. Momentos de terror com aquela pistola apontada para minha cabeça, com uma criança segurando e falando toda a hora que eu morreria, foi horrível.”

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up