Rio Branco, Acre,


Turquia diz que bombardeio contra hospital matou 60

Idleb é uma cidade síria que fica próxima à fronteira da Turquia. Rússia negou que tenha conduzido ataques contra a cidade síria.

Um bombardeio russo contra um hospital na cidade de Idleb, no noroeste da Síria, provocou nesta terça-feira a morte de 60 civis e deixou 200 feridos, denunciou o Ministério das Relações Exteriores da Turquia em comunicado.

Sírio carrega criança em hospital após bombardeio russo em Idleb (Foto: Omar haj kadour/AFP)Sírio carrega criança em hospital após bombardeio russo em Idleb (Foto: Omar haj kadour/AFP)

“Segundo as primeiras informações, um bombardeio do hospital público de Idleb, a mesquita de Abrar e outros alvos civis, efetuados por aviões russos, provocaram a morte de 60 civis. Se estima que o número de feridos seja de 200”, diz a nota.

PUBLICIDADE

A nota expressa uma “enérgica condenação” contra o ataque e acusa a Rússia de “pisotear arbitrariamente” os princípios da negociação para encontrar uma solução política na Síria que, em teoria, Moscou defende. Além disso, pede que a comunidade internacional intervenha “sem tardança” contra esse tipo de ato “indefensável” da Rússia.

Vários bairros foram alvos de ataques da aviação russa (Foto: Khalil Ashawi/Reuters)Vários bairros foram alvos de ataques da aviação russa (Foto: Khalil Ashawi/Reuters)

Idleb é uma cidade síria que fica próxima à fronteira da Turquia e é controlada por vários grupos islamitas, entre eles a Frente al Nusra, filial da Al Qaeda na região.

Rússia nega ataques
A Rússia negou que tenha conduzido ataques contra a cidade. “Aeronaves russas não realizaram quaisquer missões de combate e ataques aéreos na província de Idleb”, disse o porta-voz do Ministério da Defesa russo Igor Konashenkov.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up