Rio Branco, Acre,


“Sena deu o grito da independência”, diz Gehlen sobre união da oposição para vencer Mazinho

"Todos temos um objetivo: libertar a nossa cidade, que hoje está oprimida", disse o político

Encabeçando a chapa que deve disputar a Prefeitura de Sena Madureira contra o atual prefeito e também pré-candidato Mazinho Serafim (MDB), o deputado Gehlen Diniz (Progressista) comemorou a união da oposição no município para as Eleições 2020, após uma reunião com todas as lideranças nesta segunda-feira (8).

Seu nome foi abraçado para a pré-candidatura com a participação da ex-prefeita Toinha Vieira (PSDB), como vice na chapa.

PUBLICIDADE

SAIBA MAIS: Oposição em Sena se une e decide colocar Gehlen e Toinha para disputar contra Mazinho

“Eu estou muito feliz com essa união. É a que o povo pediu. Escutamos muito isso por onde andamos. As pessoas diziam que se nos uníssemos, ganharíamos. As lideranças de oposição entenderam isso. Todos foram enormes nessa união”, comentou.

“Eu estou muito feliz com essa união. É a que o povo pediu”, disse Gehlen sobre chapa com Toinha/Foto: ContilNet

A dupla foi ovacionada durante o encontro. Os dois encontram com o apoio da publicitária e presidente do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), Charlene Lima, do vereador Jossandro Cavalcante – que decidiu abrir mão de sua pré-candidatura – e de pelo menos outros 50 nomes que irão disputar vagas na Câmara de Vereadores.

“Sou muito grato a todos eles. Todos temos um objetivo: libertar a nossa cidade, que hoje está oprimida, as pessoas estão sofrendo perseguição, com medo de expressar o que pensam. Nós vivemos uma democracia. Veja que coincidência: hoje (7) é o Dia da Independência do nosso país e nós vamos libertar o nosso município. Demos o grito da independência”, continuou o progressista.

Da esquerda para a direita: Toinha, Gehlen, Charlene e Jossandro/Foto: ContilNet

Gehlen, ao criticar a gestão do emedebista, concluiu que “foram 4 anos de destruição do que havia sido conquistado”.

“Temos o compromisso com a população de Sena. Venceremos as Eleições, administraremos bem e entraremos para a história, porque infelizmente em 4 anos não tivemos nada. O que tínhamos, foi destruído. Basta olharmos para as ruas de Sena. A avenida principal foi feita há dois meses e já afundou”, destacou.

“Nós vamos atender aos anseios da população. A vitória é nossa, se Deus quiser e o povo permitir”, finalizou o político.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up