Rio Branco, Acre,


Galvez, Rio Branco e Atlético Acreano representam o Estado na Série D do Brasileiro

Times acreanos disputam por vaga à série C do Brasileiro

O Campeonato Brasileiro da Série D é uma competição diferenciada. Realizada pela primeira vez em 2009, a quarta divisão do futebol nacional surgiu para diminuir a quantidade de clubes da Série C, de 64 para 20.

Hoje, o torneio tem “vida própria” e é encarado pelos clubes menores como a chance de crescer no cenário nacional. 

PUBLICIDADE

Onze anos depois, a Série D agora é disputada por 64 clubes de todas as regiões do Brasil. A fórmula de disputa também mudou. Os times foram separados por oito grupos de oito.

Para avançar de fase, a equipe precisa de classificar entre os quatro primeiros de cada grupo. Na segunda fase, os jogos passam a ser eliminatórios. Quem chegar nas semifinais do torneio garante presença na terceira divisão em 2021. 

Na edição deste ano, o Acre está presente com três representantes: o Rio Branco, o Galvez e o Atlético Acreano. A expectativa é grande por uma boa campanha. Nos sites de apostas do Brasil você confere quem são os favoritos para conquistar uma vaga na terceira divisão nacional.     

Galvez e Rio Branco no G4

O Galvez é uma das sensações da Série D do Brasileiro. Mesmo com um início ruim, foi goleado na estreia pelo Fast por 5 a 1 dentro de casa, a equipe conseguiu se recuperar com bom futebol e os resultados foram aparecendo. O atual campeão acreano já é um dos líderes do seu grupo e está no G4, que garante a classificação à próxima fase. 

Situação parecida vive o Rio Branco. O time Rubro-anil iniciou bem a competição, venceu alguns jogos e foi perder apenas na última rodada do turno, para o Bragantino do Pará.

Estes resultados colocaram o time no G4 e na zona de classificação para a segunda fase. Apostando na experiência do goleiro Bruno, a equipe espera ir longe na Série D.

Quem não vive um bom momento é o Atlético Acreano. O maior campeão estadual ainda não conseguiu emplacar nesta edição do nacional. Mais frustração para uma torcida que já vem sofrendo desde o início do ano.

Para quem não lembra, o clube fez a melhor campanha do primeiro turno do Estadual, mas acabou perdendo o título para o Galvez. No segundo turno, perdeu a vaga na semifinal na última rodada e ficou de fora das finais. Fica a expectativa de dias melhores no segundo turno da Série D. 

No lugar errado

Uma curiosidade desta Série D do Brasileiro é a presença de clubes que já se destacaram no futebol nacional e hoje vivem uma situação não muito comum em suas histórias.

É o caso do São Caetano. O clube do interior paulista chegou a ser vice-campeão da Copa João Havelange, competição que substituiu o Brasileiro no ano 2000, e o surpreendente vice-campeonato da Libertadores em 2002.

Hoje, o time disputa o grupo 8 da quarta divisão nacional e faz uma campanha irregular na competição. 

Assim como o Azulão, outras equipes buscam o recomeço, como o Joinville. O Tricolor catarinense conquistou a Série B de 2014, disputou a Série A no ano seguinte e agora está a Série D. O que deu errado? A expectativa é deixar a quarta divisão já nesta temporada.

Por isso, o clube aposta no comando do técnico Fabinho, ex-jogador do JEC, que sabe da responsabilidade de vestir a camisa catarinense. 

América-RN, ABC, Gama, Brasiliense e Caxias são outras equipes que já jogaram a Série A do Brasileiro e agora buscam um recomeço nesta Série D. Com o retorno da primeira fase só começando, o objetivo agora é arrumar a casa para conseguir a tão sonhada classificação. 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up