24.2 C
Rio Branco
13 maio, 2021 9:18 am

Terror social, drama de espionagem e mais para curtir o fim de semana; confira

POR ASTORIGE CARNEIRO, PARA O CONTILNET

FEIRA DO LIVRO

Antes de começarmos com as dicas pro audiovisual propriamente dito, uma outra dica bacana: em virtude do cenário de pandemia, a tradicional Festa do Livro da Universidade de São Paulo (USP) acontece de forma virtual este ano. O evento, que é realizado desde 1999, reúne diversas editoras do mercado para trazer ao público descontos de, no mínimo, 50%! Para conferir a lista de editoras e títulos disponíveis com descontos de 9 a 15 de novembro, acesse https://paineira.usp.br/festadolivro/ e aproveite!

O TERROR & A CRÍTICA SOCIAL

Aos moldes de “Corra!”, outro filme de terror elogiado em anos anteriores, chega à Netflix esta incrível produção chamada “O que ficou para trás”! Mesclando o horror sobrenatural às atrocidades do mundo real, temos aqui uma trama “simples”: um casal sudanês, refugiado, recebe asilo para recomeçar a vida na Inglaterra. O que por si só já traz uma carga de medo, ansiedade e o preconceito que os refugiados enfrentam, ganha ainda mais (em história e imagética das cenas) com o sobrenatural rondando a casa – que passa de sonho a pesadelo num piscar de olhos.
Disponível na Netflix

VALE TUDO NO AMOR E NA GUERRA (FRIA)

Para quem ama drama de época, História e tramas com espionagem, tem um prato cheio esperando por vocês no Prime Video. “The Americans”, série premiada do canal FX, traz dois espiões da KGB vivendo disfarçados nos Estados Unidos na década de 1980, vivenciando a tensão geopolítica da Guerra Fria. Reviravoltas, mortes, muito drama e perucas (kkkkk) dão o tom da série, retratando os dilemas morais de seus personagens em meio ao caos gerado pelo patriotismo doentio (de ambos os lados).
Disponível no Amazon Prime Video

EM CASA COM SESC

O Sesc São Paulo vem atualizando seu canal no YouTube com espetáculos de música e teatro para visualização gratuita, e um dos destaques é a montagem de “Amar, Verbo Intransitivo”. Baseada no romance homônimo do escritor Mário de Andrade (1893-1945), a peça nos traz a história da governanta e professora de línguas Fräulein Elza, de origem alemã, que é contratada por uma família tradicional paulista nos anos de 1920 para fazer a iniciação amorosa de Carlos, o primogênito herdeiro. A partir desse encontro, os personagens vivem uma relação amorosa confrontada com os valores morais e comportamentais de uma sociedade conservadora e regida pelas aparências.

PARA COLOCAR NA PLAYLIST