Rio Branco, Acre,


Gladson volta a dizer que não há risco de desabastecimento de oxigênio no Acre

Governador afirmou que há quantidade suficiente no estoque para não faltar o insumo

O governador Gladson Cameli (sem partido) voltou a dizer que não há risco de desabastecimento de oxigênio no Acre para pacientes com Covid-19 que precisam de respiração artificial para sobreviver.

A informação foi dada em coletiva de imprensa na manhã desta terça-feira (19), no Pronto-Socorro de Rio Branco, durante ato simbólico de vacinação dos primeiros quatro acreanos.

Segundo o chefe do Executivo, a média de gasto diário no Acre é de 6 mil metros cúbicos de oxigênio. “Nós temos disponíveis entre 160 mil a 180 mil metros cúbicos. Temos uma fábrica montada. Então eu posso garantir, pelas informações que eu tenho, que não irá faltar”.

Um possível desabastecimento do insumo virou temor em todo o país após o Amazonas registrar o óbito precoce de pacientes pela falta de oxigênio. Nesta terça, mais sete pessoas morreram no estado por conta do problema. Faro, no interior do Pará, também apresenta situação semelhante, com seis mortes em 24h.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up