Rio Branco, Acre,


Bandeira vermelha dura até 19 de fevereiro e Gladson diz que medida evita lockdown

Cameli disse que a decisão do comitê teve seu aval, devido ao aumento de casos e lotação de UTIs

O governador Gladson Cameli usou as redes sociais na noite de segunda-feira (1) para dar explicações sobre a regressão de todas as regionais do Acre para a bandeira vermelha, após avaliação do comitê Covid-19.

Leia: URGENTE: Todas as regionais do Acre regridem para bandeira vermelha

De acordo com o chefe do Executivo estadual, as medidas mais duras visam evitar o temido lockdown, medida que pode causar impactos negativos na economia.

Cameli disse que a decisão do comitê teve seu aval, devido ao aumento de casos, óbitos e internações em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

“Os leitos de UTIs estão quase todos ocupados. Nossa equipe tem trabalhado para reduzir o número de óbitos. Mas, para isso, precisamos fugir do coronavírus. Todas as medidas que cabiam ao Estado foram tomadas. Mas chegamos a uma situação ainda mais preocupante. É por isso que o Comitê Covid, com a minha validação, decidiu que o momento pede mais rigorosa e prudente decisão”, declarou.

Veja mais: Com AC no vermelho, escolas, bares, restaurantes e outros serviços estão suspensos; entenda

O governador destacou que a medida tomada terá validade até dia 19 de fevereiro. “Agora, todo o Acre estará em bandeira vermelha, até 19 de fevereiro. Para não precisarmos viver a medida mais radical, que é o lockdown. Estamos priorizando a vidas”, encerrou.

Assista ao pronunciamento do governador:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up