16 C
Rio Branco
7 maio, 2021 9:16 am

No AC, mãe desempregada pede ajuda para exame de R$ 8 mil em filho de 3 anos

Para arrecadar o dinheiro, a genitora organizou duas rifas. Uma custa R$ 5 reais e outra R$ 20.

POR EVERTON DAMASCENO, DO CONTILNET

A senamadureirense Joiscianne Rocha, de 39 anos, procurou a reportagem do ContilNet nesta terça-feira (20) para pedir ajudar no tratamento do filho, o pequeno Luís Gabriel Rocha, de apenas 3 anos.

O garoto sofre com problemas de saúde desde muito pequeno. Ao sair da maternidade, já foi encaminhado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e depois para o Hospital da Criança, onde ficou internado por um tempo. Gabriel nasceu com os dois pés tortos.

Aos 4 meses, ele foi submetido à uma cirurgia de correção, mas a mãe conta que depois disso ela percebeu uma fraqueza muscular na criança, que lhe impedia de sentar e fazer outros movimentos.

“Não era normal. Com 9 meses ela não conseguia sentar e se locomover direito”, disse a genitora.

A partir desse período, Joiscianne passou a levá-lo com mais frequência no ortopedista, que pediu um encaminhamento para a neuropediatra. Mesmo com a realização de exames indicados pela especialista, o problema de Luís não foi identificado.

O bebê só começou a andar a partir de 1 ano e 9 meses. A fala demorou a se desenvolver.

“É triste ver o meu filho nessa situação”, continuou.

A mãe de Gabriel está desempregada e diz que depende do Bolsa Família e de pessoas que lhe ajudam para realizar o tratamento do filho.

Para identificar o problema do pequeno e iniciar o tratamento, ele precisa se submeter ao exame de exoma (mapeamento genético), indicado pelo terceiro profissional, que custa R$ 8.600.

Para arrecadar o dinheiro, a genitora organizou duas rifas. Uma custa R$ 5 reais, que é do sorteio de duas caixas de sabonete, um ventilador e um liquidificado. Ela também recebeu de doação um terreno, que faz parte da segunda rifa, custando R$ 20.

Interessados em ajudar o Gabriel podem entrar em contato pelo WhatsAppp, no número (68) 99964-6701, ou por ligação, pelo (68) 99980-8463.