30.3 C
Rio Branco
14 junho, 2021 4:43 pm

Saiba como o novo negócio de Gusttavo Lima impacta o setor de shows

O sertanejo pode sair à frente de outros cantores e impactar o setor de shows e eventos no Brasil

POR METRÓPOLES

Como a coluna noticiou, o cantor Gusttavo Lima fechou um negócio com investimentos de R$ 100 milhões em um fundo de venda de apresentações para 2022.

O sertanejo pode sair à frente de outros cantores e impactar o setor de shows e eventos no Brasil.

“Essa prática de vendas de shows já acontece, mas não nessa proporção. Ele pensou em um futuro, mas para outros artistas será mais complicado. Gusttavo Lima é um fenômeno.
Pode negociar no mercado do entretenimento com êxito. As lives foram sucesso absoluto em arrecadação e views”, diz Ana Paula, produtora de shows e eventos da Agência Vinntage de Comunicação, Produção e Serviço.

Segundo a especialista, contratantes e público serão beneficiados com a nova estratégia.

“Houve a renegociação de valores e ele irá adaptar seu staff e o show propriamente dito. Gusttavo irá remodelar para se adequar ao próximo ano e conseguir atender muito bem os contratantes. Com certeza será bom para todos os lados. E ainda terá a turnê internacional, que nada tem a ver com esse fundo. Todos querem Gusttavo Lima!,” completa.

Com 15 anos de experiência no mercado de eventos corporativos e entretenimento, Fabrício Granito, CEO do grupo HEL, analisa a tomada de decisão do cantor e a importância dela na indústria.

“Esse é um modelo que chegou e vai se estabelecer para os grandes artistas do país. Essa antecipação em vender a agenda, gera grande montante e receita,” diz.

Com o método, Gusttavo Lima alcançará grande poder dentro da mídia e as contratações serão diferentes. “Com a visibilidade, as marcas irão investir cada vez mais nele.

Ao invés de vender shows para 50 ou 80 contratantes, ele terá foco em vender para um único fundo que administrará tudo isso.

Ele será contratado via fundo. Vai ditar tendência, rentabilizar vendas de shows, mídias e eventos”, explica Fabrício.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.