16.3 C
Rio Branco
29 julho 2021 3:24 am

Britney diz que foi internada à força e obrigada a trabalhar doente

A estrela pop internacional, que tenta encerrar a tutela há anos, participará de audiência virtual nesta quarta (22/6)

POR METRÓPOLES

O jornal The New York Times divulgou registros judiciais confidenciais sobre a luta de Britney Spears para se livrar do regime de tutela no qual vive há anos.

Nos documentos, a cantora expressa forte oposição ao papel de seu pai, James P. Spears, como tutor.

O pai da estrela internacional e um advogado assumiram o controle de seus assuntos pessoais e comerciais após a cantora ser hospitalizada duas vezes na ala psiquiátrica, em 2008.

Em audiência fechada, em 2014, o advogado de Spears disse que sua cliente queria explorar a remoção de seu pai como seu tutor.

A artista teria apresentado uma lista de queixas, que incluíam objeções ao consumo de bebida alcoólica de James, seu comportamento e a parcela de dinheiro que recebia, limitando-a a apenas uma mesada semanal.

Britney classificou a tutela como uma ferramenta opressora e controladora usada contra ela.

“Ela está cansada de ser explorada e disse que é ela quem trabalha e ganha o próprio dinheiro, mas que todos em sua volta estão em sua folha de pagamento”, ressalta o documento.

Em 2019, Britney participou de nova audiência fechada e leu uma declaração. A cantora afirmou que foi internada à força em uma clínica psiquiátrica, o que ela acreditou ser uma “punição” por ter feito uma objeção durante um de seus ensaios.

Spears também alegou que foi obrigada a trabalhar enquanto estava doente e com uma febre de 40 graus. Segundo a estrela, esse foi um dos momentos mais assustadores de sua vida.

Nesta quarta (23/6), Britney participará remotamente de uma audiência sobre sua tutela. Além dela, todas as partes envolvidas no caso estarão presentes.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.