28.3 C
Rio Branco
23 junho, 2021 3:13 pm

Casal é encontrado em cova rasa no Ramal do Pica-Pau, região da Praia do Amapá

Caso é investigado pela Policia Civil, através da DHPP

POR ITHAMAR SOUZA, PARA CONTILNET

O corpo da adolescente Lidinalva, conhecida como Cecília, de 13 anos, e do namorado dela, identificado como Daniel, de 19 anos, foram encontrados por policiais civis no final da tarde desta quarta-feira (9), no Ramal do Pica-Pau, na região da Praia do Amapá, no Segundo Distrito de Rio Branco.

Segundo informações da polícia, os jovens foram assassinados em setembro do ano passado, após serem julgados pelo tribunal do crime organizado. O delegado Marcos Cabral informou que só ficou sabendo da morte do casal após a polícia encontrar o corpo da adolescente Raquel Melo de Lima, de 13 anos, em 31 de janeiro deste ano, em uma cova rasa numa área de mata no Ramal do Pica-Pau, na região do bairro Amapá, no mesmo lugar onde foi encontrado o corpo do casal nesta quarta-feira.

Ainda segundo a polícia, Cecília é irmã de criação de Raquel. As vítimas teriam sido mortas por membros do Bonde dos 13. O motivo do crime, segundo a polícia, seria que Daniel teria trocaria de facção criminosa e as adolescentes passaram a ter contato com membros do Comando Vermelho.

Os corpos do casal só foram achados após uma minuciosa investigação de agentes da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), que durou cerca de 9 meses, sendo que nos três últimos dias, os agentes entraram na mata buscando pistas sobre onde os corpos foram enterrados. Os dois corpos estavam dentro de uma cova rasa, sendo que o do homem por baixo e a da mulher por cima, levando a crer que essa área de mata é um cemitério clandestino e pode haver mais corpos enterrados no local.

Agentes da DHPP isolaram a área para o trabalho da perícia criminal. Os corpos foram removidos por agentes do Instituto Médico Legal (IML) e levados para a sede, onde passarão por exames inclusive de DNA para confirmar as identificações.

O caso segue sendo investigado pela Policia Civil, através da DHPP.

Entenda o caso

O corpo da adolescente Raquel Melo de Lima, de 13 anos, foi encontrado no dia 31 de janeiro, em uma cova rasa numa área de mata no Ramal do Pica-Pau, na região do bairro Amapá, no Segundo Distrito de Rio Branco.

Segundo informações da polícia, Raquel e a própria mãe voltavam para casa após participarem de um culto na noite de sexta-feira (29) e foram sequestradas por quatro bandidos que estavam em um carro. De acordo com a polícia, as duas foram levadas para uma casa abandonada no Ramal do Pica-Pau.

Durante a madrugada de sábado (30), os criminosos levaram a adolescente até uma área de mata e torturam a jovem. Ainda segundo a polícia, a jovem teria sido condenada à morte pelo tribunal do crime organizado, sob acusação de ser olheira de uma facção criminosa.

A mãe da adolescente foi liberada pelos bandidos e orientada a não procurar a polícia, pois os criminosos fizeram ameaças e disseram que conheciam toda família dela.

Na tarde de sábado (30), várias diligências foram feitas pela polícia na área do Ramal do Pica-Pau, mas não conseguiram encontrar a adolescente. Já na manhã de domingo (31), várias guarnições voltaram ao local e, com a ajuda de um cão farejador do Bope, os policiais conseguiram localizar o corpo da vítima em uma cova rasa.

A PM isolou a área para o trabalho da perícia criminal. O corpo foi removido por agentes do Instituto Médico Legal (IML) e levado para a sede.

O caso também foi investigado por agentes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.