20.3 C
Rio Branco
29 julho 2021 10:51 am
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Encontrado corpo de segundo adolescente que desapareceu em igarapé de Manaus

Dois jovens sumiram na noite de segunda-feira (12), após pularem no local para pegar uma bola. Corpo de um deles foi encontrado nesta madrugada

POR G1

Foi encontrado, na noite desta terça-feira (13), o corpo do segundo adolescente que desapareceu no Igarapé do Franco, no bairro Compensa, em Manaus. Ele e outro adolescente, ambos de 17 anos, sumiram no fim da tarde dessa segunda (12), após pularem no local para pegar uma bola.

O primeiro corpo foi encontrado na madrugada desta terça. As buscas foram feitas por equipes do Corpo de Bombeiros. O segundo corpo foi encontrado por volta de 20h30.

O Corpo de Bombeiros informou que as buscas foram feitas na superfície, pois entrar no igarapé poderia causar riscos à saúde dos mergulhadores, devido à poluição. As equipes utilizaram uma ferramenta chamada “espinhel”, que faz uma varredura no leito do rio e vai arrastando qualquer objeto que se encontre.

“Já esperávamos que ele emergisse após 24 horas. Ele emergiu no mesmo ponto em que aconteceu a fatalidade. A nossa equipe conseguiu visualizar, e fez o resgate do corpo”, informou o tenente Gilsomar Nunes. Ainda de acordo com ele, o primeiro corpo foi encontrado no mesmo local.

O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para realizar a remoção do corpo.

Adolescentes jogavam futebol

De acordo com policiais militares da 21ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), os jovens estavam jogando futebol em uma quadra no Centro de Convivência Magdalena Arce Daou. Por volta de 17h, a bola caiu no igarapé, que passa na Avenida Brasil.

Os dois adolescentes pularam no igarapé para pegarem a bola, mas não conseguiram voltar para a beira. Um outro adolescente que estava com eles tentou resgatar os amigos, mas também se afogou. Ele foi salvo por moradores do bairro.

Inicialmente, o Corpo de Bombeiros informou que as buscas aconteceriam apenas na manhã de terça-feira (13). Por conta disso, familiares e comunitários iniciaram as buscas por conta própria, com uma canoa emprestada.

Os familiares e moradores do bairro fecharam a Avenida Brasil em um protesto para cobrarem as buscas feitas pelos bombeiros. Após a ação, uma equipe da corporação foi ao local e realizou as buscas pela noite e madrugada.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.