19.3 C
Rio Branco
29 julho 2021 8:28 pm

Filho biológico de Cid Moreira acusa pai de abandono e desiste de ser amado

POR NOTÍCIAS DA TV/ UOL

Filho biológico de Cid Moreira, Rodrigo Radenzev Simões Moreira falou em entrevista para Fabíola Reipert que nunca recebeu afeto do pai. Na conversa, exibida no Balanço Geral São Paulo desta quinta-feira (15), o herdeiro disse que chegou a processar o jornalista em R$ 1 milhão por abandono afetivo, mas perdeu a ação e desistiu de ser amado e ter uma relação familiar com o ex-âncora do Jornal Nacional.

A ação foi aberta em 2006 e correu em segredo de Justiça. “Entrei com processo de abandono de paternidade, o dinheiro foi consequência do afeto. Como ele vai me dar amor, como ele vai pagar amor? Não tem preço. Ele não quer seu meu pai. Eu perdi o processo e deixei quieto, não quis mais mexer nessa ferida”, relatou Simões.

O filho é fruto do casamento de Cid Moreira com Olga Verônica Radenzev Simões. Os dois ficaram juntos no início da década de 1970. “O Cid e a minha mãe conviveram até quando eu tinha um ano e meio. Minha mãe deixou o Cid, não foi o Cid que deixou a minha mãe”, afirmou.

“Minha mãe me contou, eu não me recordo, que eu estava aprendendo a andar e derrubei objetos no chão ao puxar uma toalha de mesa. Ela me disse que ele me bateu. Ela não suportou isso, é um detalhe que poucas pessoas sabem”, falou o herdeiro do âncora para Fabíola Reipert.

Após a separação, a mãe teria tentado que pai e filho se reaproximassem. Os dois se encontraram quando Rodrigo tinha seis e quando tinha nove anos. Mas o agora comerciante não guarda boas recordações.

“Eu tinha nove anos, e minha mãe tentou uma nova reaproximação. Nós fomos até um hotel no Rio de Janeiro, ele foi nos visitar e ficou combinado que eu iria no apartamento dele no dia seguinte. No dia seguinte, eu fui pra lá, e 10 minutos depois ele saiu, foi pro estúdio trabalhar e me deixou no apartamento com a mulher, depois a mulher dele também saiu. Fiquei uma tarde inteira sozinho me escondendo de um cachorro”, disse o filho.

Leia a matéria completa em UOL, clique AQUI!

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.