32.3 C
Rio Branco
3 agosto 2021 1:21 pm

Paulo Betti faz revelações sobre a infância: “Escapei de padres pedófilos”

Ator disse que morava em um "lugar exótico", sem energia elétrica e que conseguiu escapar de situações perigosas

POR METRÓPOLES

No ar nas reprises de Império e A Vida da Gente, Paulo Betti falou sobre as vivências com a família em Sorocaba, em São Paulo, durante entrevista ao programa Rock a Três, da Radio Kiss FM.

O ator de 68 anos, caçula de 15 irmãos, contou que a região não tinha energia elétrica o suficiente nos tempos em que era criança e explicou o apelido de Paulo Cabra.

“Minha infância foi num lugar exótico. Não tinha muita luz. Não tinha muita luz elétrica. Embora estivesse razoavelmente perto da cidade, ficava numa baixada. Essa baixada era com quatro ruas de terra, como num jogo da velha. E ruas muito curtas de terra numa baixada. Eu digo que era um quilombo porque 70% da população era de negros e tinha muita escola de samba. Três escolas de samba saíram desse lugar (…) Fui cercado desse universo dos 3 aos 20 anos de idade”.

Betti também explicou que era chamado de Paulo Cabra na infância por ter contado, àquela época, que tinha visto o animal em cima de uma árvore.

“Uma vez tive no Marrocos e tinha umas 20 cabras trepadas numa árvore. Parecia uma árvore de Natal de Cabras. Gigante! Só que desse lugar de onde vim havia histórias macabras de sexo com animais, entendeu? Então, isso (o apelido) ficou meio dúbio”, disse.

“Mas eu fui um menino tão sortudo que escapei das bichas velhas, de padres pedófilos… Escapei de tudo isso. Nos lugares que frequentei não tinha. Olha que sorte, né? Porque geralmente quando você é menino assim num lugar muito rústico muitas vezes pode acontecer”, completou.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.