32.3 C
Rio Branco
22 julho, 2021 5:14 pm

“Saí de casa com uma mala, um tênis e duas camisas”: a carta de Márcio Teles sobre a Olimpíada

Atleta brasileiro correu os 400m com barreira no Rio e também vai disputar prova em Tóquio

POR GLOBO ESPORTE

Estou prestes a disputar a minha segunda Olimpíada, e confesso a vocês: pensei em desistir muitas vezes.

Eu deixei minha família toda no Rio de Janeiro e fui para Campinas em 2014. Saí de casa com uma mala, um tênis e duas camisas.

Não é fácil você estar em um estado que não conhece, chegar novo, dependendo de muita gente para te ajudar em tantas coisas. Tinha minha vida estabilizada no Rio e do nada vim me aventurar em outro estado. Era muito difícil.

Abri mão dos meus três filhos, dos meus amigos. Abri mão de certas coisas para ganhar outras. Tudo isso para lá na frente sorrir junto com todo mundo.

Sofri um lesão feia no reto femoral em 2014. Foi grau 3, rompi. Os médicos falaram em fevereiro que eu não ia voltar a correr aquele ano. Mas eu consegui me recuperar para em maio ficar em quinto lugar no Troféu Brasil. Nunca tinha corrido a prova.

Foi um resultado excepcional, ainda mais para quem estava voltando de lesão. Foi quando comecei a me movimentar para vir para São Paulo, para ter uma estrutura melhor de treinamento e deu certo.

Ainda era totalmente inexperiente, ainda não estava nem na seleção. Mas eu e meu técnico decidimos treinar forte para correr forte, almejar coisas grandes na vida. Combinamos, então, de eu ir para a Europa para tentar fazer o índice olímpico.

Leia a matéria completa em GE, clique AQUI!

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.