27.3 C
Rio Branco
19 setembro 2021 12:43 am

Brasil sofre, mas vence Chile fora de casa pelas Eliminatórias

Éverton Ribeiro saiu do banco e garantiu a vitória brasileira. Equipe brasileira segue invicta na luta por uma vaga na Copa

POR METRÓPOLES

Última atualização em 03/09/2021 08:20

O Brasil não teve vida fácil. Em partida contra o Chile, nesta quinta-feira (2/9), a seleção não fez um bom jogo, mas garantiu mais uma vitória nas eliminatórias. Éverton Ribeiro garantiu o resultado com gol na segunda etapa.

No primeiro tempo o Brasil sofreu. Com meio de campo e ataque apagados, sobrou para a defesa fazer o trabalho pesado. Com uma proposta de contra ataque, a equipe brasileira pouco conseguia utilizar o artifício que tinha planejado.

O Chile se aproveitava do desequilíbrio brasileiro. Vidal, meia chileno, deitou e rolou em cima da marcação brasileira na primeira etapa. Distribuindo o jogo e arriscando de longa distância, o camisa 8 chileno deu trabalho para Weverton, que foi o grande nome do Brasil.

Na segunda etapa, Gerson e Everton Ribeiro entraram em campo e arrumaram a marcação. Aos 18 da segunda etapa, depois de muito esforço, o jogador do Flamengo pegou um rebote após troca de passes e garantiu mais uma vitória para a equipe brasileira.

A Seleção segue invicta nas Eliminatórias e é o 1ª colocada na tabela com 21 pontos. O Brasil ganhou as 7 partidas disputadas até aqui. A equipe brasileira volta à campo no domingo (5/9) para enfrentar a Argentina, às 16h (horário de Brasília).

Primeiro tempo

Cheio de mudanças na equipe titular, o Brasil começou a partida contra o Chile buscando alternativas. Logo no começo da partida, Casimiro achou um excelente passe para Gabigol, que entrou na área, tentou achar Vinicius Jr. mas a zaga chilena cortou.

Pouco tempo depois, foi a vez de acionar Bruno Guimarães na direita, o meia entrou na áre, mas acabou não conseguindo dominar bem a bola, que se perdeu na linha de fundo.

A partir dos 10 minutos, no entanto, a seleção pareceu perder o equilíbrio e o Chile passou a ter mais o controle da bola, mas não chegava com tanta objetividade. A bola passou a circular mais em volta da área brasileira, mas a defesa conseguia segurar as ofensivas adversárias.

Aos 26, o Gabigol arrancou em um contra ataque fulminantes, tocou para Neymar livre que acabou isolando de maneira esquisita.

Pouco tempo depois, a resposta. Em cobrança de falta, Vidal acertou uma pancada, Weverton defendeu, Vargas tentou o rebote, mas parou no goleiro brasileiro.

Com 32, o Chile chegou a balançar as redes com Morales, mas o gol foi anulado por impedimento.

Apostando em raros contra-ataques, o Brasil foi ter outra chance perto do fim da primeira etapa. Vini serviu Casemiro que chutou forte, mas Bravo defendeu sem dificuldade.

Segundo tempo

Tite notou a dificuldade e voltou do intervalo com Everton Ribeiro no lugar de Vinicius Junior e Gerson na vaga de Bruno Guimarães.

A equipe passou a marcar mais em cima, mas ainda não conseguia criar chances de perigo.

O jogo se manteve intenso, mas com poucas chances dos dois lados. A marcação era forte e até quase os 15 minutos da etapa complementar, sobrou suor e faltou criatividade.

Aos 18, a rede balançou. Danilo partiu para o ataque, deu a bola em Éverton Ribeiro que saiu na cara do gol. Bravo defendeu, mas Éverton Ribeiro completou no rebote.

O confronto seguiu intenso, mas o bom futebol seguia encoberto pelo excesso de vontade e garra das duas partes.

As faltas passaram a ficar mais fortes, os ânimos passaram a se exaltar, mas o juiz manteve a situação dentro do controle.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.