25.3 C
Rio Branco
15 setembro 2021 9:29 pm

Fim do 1º turno do Brasileirão: veja chances de título e rebaixamento

Apesar do primeiro turno ter acabado na teoria, na prática, apenas nove clubes já disputaram as 19 rodadas iniciais

POR METRÓPOLES

Última atualização em 08/09/2021 10:17

Terminou a primeira metade do Brasileirão 2021 e já é possível projetar as chances de cada time de erguer a taça de campeão ao final do campeonato, de conquistar uma vaga na Libertadores, na Copa Sul-Americana e de ser rebaixado para a Série B.

Porém, apesar do primeiro turno ter acabado na teoria, na prática, apenas nove clubes já disputaram as 19 rodadas iniciais. Entre os outros 11 times, o Flamengo é o que tem menos jogos, restando três para igualar aos demais: contra o Grêmio (2ª rodada), Athletico-PR (4ª rodada) e Atlético-GO (19ª rodada).

Com essas ressalvas e os pontos somados por cada clube até então, o Departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), calculou as probabilidades mais importantes para o restante do campeonato.

Segundo o departamento, o Atlético-MG, líder do Brasileirão, é o único livre da queda para a Série B. Palmeiras, Flamengo, Fortaleza e Red Bull Bragantino tem chances praticamente nulas, mas não como o Galo.

O Alvinegro de Minas já tem mais de 50% de chances de conquistar a taça ao fim das 38 rodadas, seguido pelo Flamengo com 18,1% e o Palmeiras, que tem 15,6%.

Uma das principais surpresas é o Cuiabá, estreante na Série A nesta temporada. O Dourado conseguiu terminar o primeiro turno em 12º, aparecendo com quase 13% de probabilidade de estar na Libertadores, 48,3% de ter vaga na Sul-Americana e apenas 10,3% de chances de voltar à Segundona.

Focando na parte debaixo da tabela, o Grêmio ocupa uma posição incomum, o 19º lugar. O time comandado por Felipão aparece com mais de 50% de probabilidade de ser rebaixado e menos de 3% de chance de conquistar um lugar na Libertadores de 2022, além de já não ser cotado ao título.

Veja como estão as probabilidades do seu time para o restante do campeonato:

Campeão

Atlético-MG: 54,1%
Flamengo: 18,1%
Palmeiras: 15,6%
Fortaleza: 5,3%
Red Bull Bragantino: 4,7%

Classificação para a Libertadores

Atlético-MG: 98,9%
Palmeiras: 89,2%
Flamengo: 87,5%
Fortaleza: 76,1%
Red Bull Bragantino: 72,3%
Corinthians: 39,8%
Atlético-GO: 26,1%
Athletico-PR: 19,7%
Ceará: 15,3%
Fluminense e São Paulo: 13,8%
Cuiabá: 12,6%
Internacional: 12,5%
Juventude: 7,1%
Santos: 5%
Bahia: 4,4%
América-MG: 3%
Grêmio: 2,3%

Classificação para a Copa Sul-Americana

Atlético-GO: 50,7%
Corinthians: 48,4%
Ceará: 48,3%
Cuiabá: 47,5%
Athletico-PR: 46,9%
Fluminense: 46,8%
Internacional: 45,6%
São Paulo: 45,4%
Juventude: 39,7%
Santos: 32,3%
Bahia: 27,6%
Red Bull Bragantino: 25,4%
América-MG: 22,6%
Fortaleza: 22,3%
Grêmio: 17,1%
Flamengo: 11,5%
Sport e Palmeiras: 10,3%
Atlético-MG: 1,1%
Chapecoense: 0,15%

Rebaixamento

Chapecoense: 98,6%
Sport: 63,2%
Grêmio: 51,8%
América-MG: 41,2%
Bahia: 33,1%
Santos: 25,8%
Juventude: 17,2%
São Paulo: 12,2%
Internacional: 11,8%
Fluminense: 10,5%
Cuiabá: 10,3%
Athletico-PR: 9,1%
Ceará: 9%
Atlético-GO: 4,5%
Corinthians: 1,5%

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.