27.3 C
Rio Branco
21 setembro 2021 10:18 am

Roberto Carlos se reúne com família para missa de sétimo dia de Dudu Braga

Em isolamento no Rio de Janeiro, cantor vai a São Paulo para cerimônia restrita a familiares

POR IG

Última atualização em 14/09/2021 17:17

Roberto Carlos se reúne com a família, nesta terça-feira (14/9), para prestar uma homenagem ao filho Dudu Braga , que morreu, na última semana, aos 52 anos, em decorrência de um câncer. A missa de sétimo dia do produtor e radialista, realizada nesta tarde em São Paulo, será restrita a familiares e amigos. O local não foi divulgado, para que não haja aglomeração.

Essa é a terceira vez que Roberto Carlos deixa seu apartamento na Urca, na Zona Sul do Rio de Janeiro, desde que começou a pandemia no Brasil — nas outras ocasiões, ele foi para a capital paulista em razão do casamento de Dudu Braga e, na semana passada, em função do enterro do filho.

“Ele só quebrou o isolamento por conta dessa fatalidade. Se não fosse isso, ele estaria em casa quietinho”,  conta, ao GLOBO, o assessor do artista. “Roberto está muito triste. A ordem natural das coisas são os filhos enterrarem os pais. Quando acontece o contrário, é muito doído. É uma dor que só o próprio Roberto Carlos sabe o que está sentindo”, disse.

Músicas inéditas

Nos últimos meses, no período que se mantém recluso em casa, Roberto Carlos tem produzido letras inéditas. O cantor não revela, porém, se já planeja um novo projeto ou disco. Aos amigos e colegas mais próximos, ele só diz, por enquanto, que “está compondo muito”.

Em 19 abril deste ano, no dia de seu aniversário, Roberto Carlos solicitou aos fãs, por meio de um comunicado, que eles não se aglomerassem na portaria de seu prédio, como de praxe, para lhe desejarem felicitações. O pedido segue em vigor, ressalta o assessor do cantor.

Na última semana, ninguém apareceu no edifício do cantor para prestar homenagens ao filho de Roberto Carlos. O cantor prefere que seja assim, para que os protocolos de distanciamento não sejam desrespeitados. Antes da atual crise sanitária, admiradores do músico costumavam deixar em sua portaria — e com frequência regular — presentes como bombons, cartas, santos e até bichinhos de pelúcia, algo que Roberto recebia “na medida do possível”, como pondera o assessor.

“Desde que Roberto pediu para que não fossem na porta dele por conta da pandemia, ninguém mais aparece lá. E o pessoal está respeitando muito isso”, afirma o assessor.

Filho era melhor amigo

Presença frequente nos shows do pai, Dudu Braga, batizado de Roberto Carlos Braga Segundo (o que rendeu os apelidos de Dudu e Segundinho), é fruto do primeiro casamento do Rei, com Cleonice Rossi. Ele lutava contra um câncer irreversível no peritônio desde setembro de 2020. Em 2019, Dudu já havia passado por dois tratamentos contra câncer de pâncreas.

“Dudu já se tratava contra o câncer desde o último ano, mas ele vinha tendo resultados positivos. Então (a notícia da morte) foi algo que pegou de surpresa a família. Roberto está muito abalado”, conta o assessor. “Roberto e Dudu se falavam sempre, sempre. Diariamente, mais de uma vez por dia, os dois conversavam por telefone. Eram muito próximos mesmo. Dudu acompanhava o pai em tudo. Ele era aquele filho que estava sempre ao lado do pai”, contou.

Dudu Braga estava internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. O radialista de 52 anos deixa a mulher Valeska, com quem era casado há 17 anos e tinha Laura, de 5 anos. Ele também é pai de Giovanna, de 22 anos, e Gianpietro, de 17 anos, filhos de uma relação anterior do produtor.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.