33.3 C
Rio Branco
13 outubro 2021 11:54 am

Bombando, Juliette recebe valor milionário para anunciar marcas; saiba quanto

A campeã do reality show da Globo tem cobrado um valor milionária para anunciar marcas

POR RD1

Última atualização em 01/10/2021 11:13

Juliette Freire é um grande fenômeno e vem recebendo muito dinheiro após todo o sucesso em sua participação no BBB 2021. A campeã do reality show da Globo tem cobrado um valor milionária para anunciar marcas.

Segundo informações do colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo, profissionais do mercado publicitário estima que gira em torno de R$ 1 milhão o valor de cada contrato assinado pela advogada e maquiadora.

Com mais de 30 milhões de seguidores no Instagram, Juliette acertou, nos últimos dias, trabalho com a Itaú e, com isso, já chega a sete o número de empresas que contrataram a paraibana como garota-propaganda. As outras são Havaianas, Avon, Americanas, Globoplay, C&A e Samsung.

Apesar de ter ficado milionária após ganhar o Big Brother Brasil 2021, a famosa garantiu que ainda não conseguiu gastar. Em entrevista ao programa Dani-se, do GNT, a maquiadora revelou que só comprou calcinhas e uma sandália após conquistar o prêmio:

“Depois que eu ganhei o programa, eu comprei calcinhas e uma sandalinha. Só. Não comprei mais nada. Porque não dá. Já tenho muito, não usei nem o que eu ganhei”.

A ex-sister confessou ainda que pensa na possibilidade de criar um perfil fake nas redes sociais. “Não tenho ainda, não (perfil fake), mas acho que depois eu vou fazer. Até para ver se consigo olhar e curtir fotos sem todo mundo ver. Conseguir paquerar normalmente“, disse.

Juliette, inclusive, esteve no Domingão com Huck neste fim de semana. Na atração, a advogada foi homenageada no Visitando o Passado e, além de poder ver uma reconstituição fiel da casa que passou boa parte de sua juventude, refletiu sobre questões familiares com o pai e a morte traumática de sua irmã.

Julienne faleceu aos 17 anos de idade, em decorrência de um AVC e a famosa contou que era muito apegada à irmã e que essa despedida eterna rendeu um bom tempo de depressão profunda, que afetou indiretamente sua mãe:

“Depois disso, minha vida ficou um caos. Eu perdi a fé em Deus, perdi a fé na vida e queria morrer. Pra mim, nada mais fazia sentido (…) Passei muito tempo em cima de uma cama, eu não queria comer… Minhas articulações se machucaram porque eu não mudava de posição. E minha mãe implorando, dizendo pra eu levantar porque ela iria morrer porque ela iria morrer, aí eu me levantei. Eu não tinha direito de fazer ela perder outro filho”.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.